Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Pneumologia

Paciente de 58 anos, tabagista de mais de 30 cigarros/dia, vai à emergência com história de que, há mais ou menos 3 horas, começou com calafrios. Já apresentava tosse produtiva purulenta e calafrios tremulantes uma semana antes, e chiado no peito. Sabia ser portadora de DPOC e usava broncodilatador de longa duração e corticoide inalatório, sendo que, às vezes, nebulizava com fenoterol e ipratrópio. Foi realizado RX de tórax que mostrou consolidação no lobo médio e língula. A paciente não apresentava outras comorbidades. Estava lúcida, orientada, FR 22, FC 90 e SatO2: 94%. Com relação a esse caso, podemos dizer que:

A
por ser portadora de DPOC, a paciente deve obrigatoriamente ser internada no hospital
B
a historia clínica e os calafrios tremulantes são compatíveis com o diagnóstico de exacerbação aguda da DPOC.
C
em se tratando de uma pneumonia adquirida na comunidade, os critérios de gravidade poderiam definir o melhor local de tratamento.
D
caso a opção seja por tratamento domiciliar, não há necessidade de reavaliação em 72 horas
E
o quadro clínico dispensa o uso dos critérios de gravidade e já autoriza antibiótico oral e tratamento domiciliar.
A principal consequência funcional do estrabismo não tratado na criança é a:
A mastite subareolar recidivante é caracterizada, respectivamente, por quais agentes etiológicos bacterianos e fatores associados?
Casal com aids, em tratamento, leva os filhos gêmeos de quatro anos para vacinação, um deles não infectado pelo HIV. O esquema vacinal contra poliomielite a ser administrado é:
Escolar de oito anos de idade portador de Diabetes Mellitus tipo I, foi atendida no pronto-socorro com glicemia de 508 mg/dL, pH sérico = 7,24, HCO3 = 14 mEq/L, cetonúria ++ e desidratação moderada. Assinale a alternativa correta.
Compartilhar