Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Pneumologia

Paciente de 58 anos, tabagista de mais de 30 cigarros/dia, vai à emergência com história de que, há mais ou menos 3 horas, começou com calafrios. Já apresentava tosse produtiva purulenta e calafrios tremulantes uma semana antes, e chiado no peito. Sabia ser portadora de DPOC e usava broncodilatador de longa duração e corticoide inalatório, sendo que, às vezes, nebulizava com fenoterol e ipratrópio. Foi realizado RX de tórax que mostrou consolidação no lobo médio e língula. A paciente não apresentava outras comorbidades. Estava lúcida, orientada, FR 22, FC 90 e SatO2: 94%. Com relação a esse caso, podemos dizer que:

A
por ser portadora de DPOC, a paciente deve obrigatoriamente ser internada no hospital
B
a historia clínica e os calafrios tremulantes são compatíveis com o diagnóstico de exacerbação aguda da DPOC.
C
em se tratando de uma pneumonia adquirida na comunidade, os critérios de gravidade poderiam definir o melhor local de tratamento.
D
caso a opção seja por tratamento domiciliar, não há necessidade de reavaliação em 72 horas
E
o quadro clínico dispensa o uso dos critérios de gravidade e já autoriza antibiótico oral e tratamento domiciliar.
Câncer de vesícula biliar é uma doença agressiva que incide predominantemente em pessoas idosas. São fatores de risco para essa patologia, EXCETO:
Com relação às manifestações hematológicas do Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES), assinale a opção CORRETA:
Qual dos seguintes itens é característico da overdose por cocaína?
Laura, 17 anos, com uma erupção malar tipo “asa de borboleta”, anemia com reticulocitose, artrite não erosiva e pleurite procurou sua pediatra, a qual solicitou um autoanticorpo, cujo resultado evidenciou altos títulos. A médica associou esse achado ao estágio de doença em atividade e à nefrite. Provavelmente, tratava-se de um quadro de
Compartilhar