Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Paciente de 63 anos, sexo masculino, negro, vem apresentando cansaço, fraqueza aos médios esforços há mais ou menos 2 meses. Relata também tonturas e zumbido no ouvido há 1 mês e dores ósseas intensas no braço direito. Refere ter ficado internado devido à pneumonia há 2 semanas. Refere diminuição do volume urinário e presença de urina espumosa. Ao exame físico, o paciente encontra-se descorado ++/4+, anictérico, PA = 140 x 90 mmHg FC = 110 bpm. Ausculta cardíaca: RCR2T com sopro sistólico panfocal. Ausculta respiratória: MV + bilateralmente com ESC bibasais. Abdome: sem visceromegalias, RHA+ e normais. Extremidade: Edema ++/4+ com cacifo. Exames laboratoriais: Hemograma - Hb = 7,0 g HT = 21% VCM 85 u³. Leucócitos = 3.500-0-0-2-60-1-0-35-2 Plaquetas = 30.000/mm³, Ureia = 90 mg/%, Creatinina = 2,2 mg% PT = 7,0 alb = 2,8 Globulina = 5,0 (até 3,5), Bilirrubinas normais, IST = 45%, Cálcio = 12 mg/%, Ferritina = 400 ug/l, VHS = 120 mm³ e Beta 2 microglobulina aumentada. USG Renal - Rins de tamanho aumentado. Raio X de Esqueleto - Lesões osteolíticas em calota craniana e em fêmur esquerdo. Com referência ao paciente acima, pergunta-se: Qual é o diagnóstico provável? Qual é o exame que poderá comprová-lo?

A
Leucemia Mieloide Crônica e rearranjo BCR/ABL.
B
Leucemia Linfoide Aguda e imunofenotipagem de sangue medula.
C
Leucemia Mieloide Aguda e estudo citogenético.
D
Mieloma Múltiplo e Eletroforese de Proteínas com imunofixação.
E
Mieloma Múltiplo e Proteinúria de Bence Jones.
O triângulo de Hesselbach se refere às margens do canal inguinal formado por:
Homem de 80 anos de idade, tabagista, com diagnóstico prévio de artrose, sofreu queda da própria altura há 5 horas, impedindo a sua deambulação. O exame físico revela encurtamento de 2 cm do membro inferior direito e postura em rotação externa do membro. O diagnóstico e as respectivas condutas diagnóstica e terapêutica serão:
Muito frequentemente alguns pacientes são rotulados pela equipe de saúde como pacientes problemas. Dentro deste rótulo são englobados um amplo conjunto de problemas psicosociais e físicos que se manifestam como demandas por atenção. Estes casos geram intenso sofrimento aos pacientes e familiares, grande apreensão para os profissionais de saúde e gastos elevados para o sistema de saúde. Estes casos têm sido classificados como Transtornos Somatoformes. Na avaliação e conduta destes casos é INCORRETO afirmar:
Lactente com 6 meses de idade compareceu ao ambulatório com queixa de coriza, tosse e febre baixa há 2 dias. Ao exame a criança se apresentava em bom estado geral, eupneica, com ausculta pulmonar normal. Otoscopia normal e hiperemia de orofaringe. Nesse dia estava marcada a 3ª dose da vacina tetravalente e anti-pólio. Qual a orientação adequada em relação à vacinação desta criança?
Compartilhar