Questões na prática

Otorrinolaringologia

Paciente de 65 anos, sexo masculino, lavrador, há 4 meses apresenta lesão nódulo-ulcerada, com crosta hemática, medindo 0,8 cm de diâmetro no lábio inferior. Tabagista (20 cigarros/dia). Sobre esse quadro clínico, assinale a alternativa INCORRETA.

A
Presença de linfonodomegalia submandibular indica pior prognóstico.
B
Ceratoacantoma é um diagnóstico diferencial.
C
O tratamento do carcinoma espinocelular deve ser baseado no tamanho, na localização e no grau de diferenciação histológica.
D
Nesse caso, o tabagismo e a profissão podem ter contribuído para o aparecimento da lesão.
E
A melhor conduta é curetar a lesão e enviar para exame anatomopatológico.
Amamentar é muito mais do que alimentar a criança. Envolve uma interação complexa multifatorial, que interfere no estado nutricional da criança, em sua habilidade para se defender de infecções, em sua fisiologia e no seu desenvolvimento cognitivo e emocional. A Atenção Primária em Saúde (APS) tem papel estratégico no incentivo e na garantia dessa prática. Sobre o Aleitamento Materno, assinale a assertiva incorreta:
Em um paciente com história recente de infarto agudo do miocárdio, o intervalo mínimo recomendado para efetuar cirurgia eletiva é de:
Igor Daniel, 8 anos de idade, não vai à escola só, precisa ser acompanhado. Comumente refere dores abdominais estomacais e severa dor de cabeça. Sua mãe com frequência precisa retirá-­lo do colégio devido a estas queixas. À noite deseja dormir na cama com seus pais. Quando é levado para o seu dormitório, informa que não pode ficar sozinho, pois há monstros em seu guarda roupa. Qual das situações clínicas melhor explica o quadro clínico acima?
Você é médico, em um pequeno município do interior nordestino distante 800 quilômetros de um centro médico de referência. Recebe um chamado para comparecer ao posto de saúde, pois o Senhor Florentino de Jesus caiu do seu jumento, traumatizando a cabeça. HDA: Informa familiar que o paciente após o trauma alternou estados de vigília e perda da consciência. No exame físico observam­se vias aéreas sem sinais de obstrução e ausência de sangramentos, pupila midriática fixa à esquerda, coma, postura de decorticação, decerebração, paresia à direita. RX, fratura linear parietal esquerda. Após instituir medidas como intubação endotraqueal, hiperventilação, agentes desidratantes sem obter estabilização do quadro e observando que o estado do paciente piora rapidamente. Qual a conduta correta a partir deste momento?
Compartilhar