Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Paciente de 66 anos, feminino, sem alterações cardiovasculares importantes, hipocorada, com hemorragia digestiva alta por duas vezes em passado recente. Apresenta no momento, à endoscopia, úlcera duodenal sem sangramento, tamponada por coágulo. Refere três episódios de melena. Há dois dias sem dor epigástrica, nem vômitos. A conduta mais adequada é:

A
Tratar com inibidor de Bomba de Próton (IBP) 30 dias e devido a idade contraindica-se cirurgia
B
Tratamento clínico até estabilização para encaminhar para cirurgia
C
Tratar clinicamente com IBP e, caso novo episódio de hemorragia digestiva intratável, indicar cirurgia
D
Indicar cirurgia de urgência após reposição volêmica
E
Utilizar antiácidos, contraindicando abordagem cirúrgica
Na febre Reumática, assinale a alternativa verdadeira:
Homem de 60 anos apresenta claudicação em membro inferior direito para andar 50 metros. Há 1 mês, sofreu trauma em hálux direito que desencadeou ferida que ainda não cicatrizou. AP: tabagista, HAS e DM tipo II. EF: do membro inferior direito: presença de pulsos palpáveis (4+/4) até região de poplítea, sem pulsos distais. Além dos cuidados locais com a ferida, a conduta mais adequada deve ser
O mecanismo responsável pelo início de ação mais rápido de um anestésico local é:
Gestante de 28 anos, com infecção assintomática pelo HIV, virgem de terapia antirretroviral (TARV), comparece ao pré-natal na 10ª semana com contagem de linfócitos T CD4 de 300 células/mm³ e carga viral plasmática do HIV (CV) de 13.722 cópias/ml. A introdução da TARV deve ser:
Compartilhar