Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Paciente de 66 anos, feminino, sem alterações cardiovasculares importantes, hipocorada, com hemorragia digestiva alta por duas vezes em passado recente. Apresenta no momento, à endoscopia, úlcera duodenal sem sangramento, tamponada por coágulo. Refere três episódios de melena. Há dois dias sem dor epigástrica, nem vômitos. A conduta mais adequada é:

A
Tratar com inibidor de Bomba de Próton (IBP) 30 dias e devido a idade contraindica-se cirurgia
B
Tratamento clínico até estabilização para encaminhar para cirurgia
C
Tratar clinicamente com IBP e, caso novo episódio de hemorragia digestiva intratável, indicar cirurgia
D
Indicar cirurgia de urgência após reposição volêmica
E
Utilizar antiácidos, contraindicando abordagem cirúrgica
Uma paciente é trazida pelo resgate ao pronto-socorro em parada cardiorrespiratória. São iniciadas compressões torácicas e ventilação com bolsa após intubação traqueal. A monitoração eletrocardiográfica mostrou ritmo de fibrilação ventricular. Realiza-se cardioversão elétrica com recuperação a ritmo sinusal, mas a paciente continua inconsciente. A medida terapêutica que pode melhorar o resultado neurológico de seu tratamento posterior é:
Homem de 22 anos foi encontrado desacordado. Encontra-se no momento, sonolento, com respiração espontânea, fala lentificada e confusa. Não apresenta outras alterações do exame físico. Foram excluídas causas orgânicas para o quadro. Assinale o provável diagnóstico e a conduta.
Homem de 73 anos chegou ao pronto-socorro com febre, calafrios e forte dor abdominal há dois dias. Exame físico: hipotenso, desidratado, ictérico e com dor à palpação de hipocôndrio direito. O paciente recebeu hidratação e antibioticoterapia. Exames laboratoriais e de imagem: leucocitose com desvio à esquerda e cálculos em via biliar. A seguir, deverá ser encaminhado para:
A mastite subareolar recidivante é caracterizada, respectivamente, por quais agentes etiológicos bacterianos e fatores associados?
Compartilhar