Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Paciente de 66 anos, feminino, sem alterações cardiovasculares importantes, hipocorada, com hemorragia digestiva alta por duas vezes em passado recente. Apresenta no momento, à endoscopia, úlcera duodenal sem sangramento, tamponada por coágulo. Refere três episódios de melena. Há dois dias sem dor epigástrica, nem vômitos. A conduta mais adequada é:

A
Tratar com inibidor de Bomba de Próton (IBP) 30 dias e devido a idade contraindica-se cirurgia
B
Tratamento clínico até estabilização para encaminhar para cirurgia
C
Tratar clinicamente com IBP e, caso novo episódio de hemorragia digestiva intratável, indicar cirurgia
D
Indicar cirurgia de urgência após reposição volêmica
E
Utilizar antiácidos, contraindicando abordagem cirúrgica
No trato gastrointestinal, qual o principal sítio de absorção de nutrientes?
Em relação à anemia hemolítica autoimune mediada por IgM, assinale a opção incorreta:
Em relação a oncogenes e câncer, assinale a alternativa incorreta:
No quarto dia de internação, na unidade coronariana, Carlos apresenta dispneia de decúbito. Exame físico: FR 35 irpm, oximetria de pulso SaO2 89%, estertores crepitantes até 1/3 médio de ambos os pulmões, pressão venosa da jugular aumentada, presença de B3, sopro holossistólico (3+/6) em ápice, com irradiação para o bordo esternal esquerdo. A colocação de máscara de oxigênio com reservatório fez a SaO2 aumentar para 91%. O paciente mantém-se desperto cianótico e com pulsos arteriais periféricos de baixa amplitude; FR 35 irpm, PA 125 x 90 mmHg. O traçado do ECG no monitor cardíaco não mostra arritmias. Diante desta situação deve-se, inicialmente:
Compartilhar