Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Paciente de 68 anos apresenta tumoração no reto ao toque de 4cm da borda anal. Realizada biópsia da lesão durante a primeira consulta, revelou tratar-se de adenocarcinoma de reto pouco diferenciado. Assinale a alternativa incorreta.

A
O paciente deve ser submetido à neoadjuvância e após 8 semanas à retossigmoidectomia, pois este tratamento oferece maiores índices de cura.
B
A colonoscopía deve ser realizada mesmo que o diagnóstico tenha sido feito pelo exame físico e anátomo patológico, pois há uma possibilidade de tumor sincrônico de até 10%.
C
O órgão com maior chance de receber metástase por via hamatogênica deste tumor é o fígado.
D
Se houver indícios de invasão da parede vaginal, deve-se restringir o tratamento á colostomia proximal associada á quimio e radioterapia.
E
A excisão total do mesorreto e neoadjvância aumenta a chance de cura e são princípios fundamentais no resultado do tratamento de câncer de reto baixo.
Sobre doenças inflamatórias intestinais, correlacione: 1) Doença de Crohn; 2) Retocolite ulcerativa; ( ) Lesão histológica típica é o granuloma não-caseoso. ( ) Infiltrado inflamatório intestinal transmural. ( ) Proctocolectomia total é curativa. ( ) Lesões "salteadas", envolvimento assimétrico do intestino e aparência em "pedras de pavimentação". ( ) É a que mais frequentemente se associa à colangite esclerosante. ( ) Anticorpos anca-p presentes em 75% dos paciente com esta doença. A sequência correta é:
Qual o nome da hérnia interna que pode acometer pacientes em pós-operatório de bypass gástrico pré-cólico (bariátrica), cujos limites sejam o mesocólon transverso e o mesentério da alça alimentar?
Um lactente de 4 meses de idade, em curso de febre há 3 dias de etiologia desconhecida, evolui para crises tônico-clônicas generalizadas em vigência da febre. Tendo em vista a idade do paciente, a ausência do diagnóstico etiológico e o quadro convulsivo, podemos afirmar:
Assinale a alternativa que completa CORRETAMENTE a frase abaixo. Pedro, 41 anos de idade, diz não ter problema algum de saúde e que não sente nada de errado. Vem à consulta apenas para os exames de rotina, o check-up. Sua esposa insiste para que faça o exame da próstata. Pedro abandonou o tabagismo há mais de dez anos, não usa nenhuma medicação e nunca fez qualquer cirurgia. No exame físico, pesa 70 kg, mede 1,70 m, a pressão arterial é de 120/80 mmHg. Em relação ao rastreio do câncer de próstata, o médico de família deve:
Compartilhar