Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Dermatologia

Paciente de 70 anos, fumante, com queixas de pirose epigástrica intermitente há 10 anos; diabético e hipertenso. Endoscopia EED: lesão de 5 mm, irregular no esôfago distal com restante da mucosa esofágica normal, cárdia incontinente e sem hérnia hiatal; pangastrite leve e H. pylori negativo. Anatomopatológico da lesão esofágica: carcinoma espinocelular superficial. Ecoendoscopia: lesão restrita à mucosa. Tomografia Computadorizada de Tórax e Abdome normal. Conduta:

A
Esofagectomia subtotal trans-hiatal e esofagastroplastia.
B
Esofagectomia distal com anastomose esofagogástrica.
C
Radioterapia.
D
Esofagectomia subtotal em três campos e esofagogastroplastia.
E
Ablação endoscópica e confirmação anatomopatológica.
Qual a cardiopatia congênita mais frequente na síndrome de Turner?
Na displasia do desenvolvimento do quadril, em crianças de até 6 meses de idade, indica-se como exame de imagem a:
Homem 32 anos, usuário de crack, chega ao pronto-socorro com quadro de odinofagia unilateral, prostração e febre não aferida há cinco dias. O exame da cavidade oral apresentava placas ulceronecróticas recobertas por exsudado pseudomembranoso em amígdalas, úvula e palato mole, associados a péssimas condições de saúde bucal e intensa halitose. Qual a hipótese diagnóstica mais provável?
Na doença de Legg-Perthes ocorre:
Compartilhar