Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Paciente do caso anterior foi submetido a laparotomia e devido as condições locais favoráveis, foi submetido a ressecção do seguimento de cólon esquerdo acometido pelo tumor e feita anastomose primária sem ileostomia descompressiva. No 5°dia do pós-operatório apresentou saída da secreção escura no dreno que foi mobilizado anteriormente, sem alterações nos parâmetros clínicos. Qual o diagnóstico mais provável?

A
Secreção geralmente presente, sempre com utilização de drenos intraperitoniais.
B
Secreção esperada neste tipo de cirurgia pela contaminação operatória.
C
Deiscência parcial da anastomose com fistula.
D
Presença de corpo estranho.
E
Fístula provocada pelo tempo prolongado no contato do dreno tubular com parede da alça intestinal.
Quanto às neoplasias cutâneas em geral, assinalar a alternativa CORRETA.
Em relação ao rastreamento precoce do câncer de próstata, assinalar a alternativa CORRETA.
Uma paciente de 34 anos relata cefaleia fronto-temporal unilateral, pulsátil, de forte intensidade, associada à náusea, fotofobia e osmofobia há 12 anos. As crises têm duração média de 48 horas e ocorrem de duas a quatro vezes por mês. Ansiedade e consumo de vinho desencadeiam as crises: o uso de analgésicos e anti-inflamatórios aliviam a dor. Nos períodos entre as crises, mantém-se assintomática. A paciente procurou atendimento de urgência por ter tido parestesia no dimídio esquerdo por cerca de 40 minutos, a qual foi seguida por cefaleia mais intensa do que o habitual, porém com as mesmas características acima descritas. O exame neurológico realizado a cerca de 2 horas após o início da cefaleia não revelou anormalidade. Quanto à parestesia relatada nesse caso, qual a etiologia mais provável?
Dentre os fatores de risco para a pneumonia nosocomial, assinale qual o mais importante?
Compartilhar