Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Paciente do sexo feminino, 19 anos, com queimaduras de segundo e terceiro graus abrangendo 40% de área de superfície corporal, deu entrada em unidade de terapia intensiva. Qual dos parâmetros abaixo é o mais fidedigno para a avaliação da efetividade terapêutica aplicada durante a fase de choque nesta paciente?

A
Pressão arterial.
B
Frequência cardíaca.
C
Frequência respiratória.
D
Pressão venosa central.
E
Débito urinário.
Um pré-escolar com 3 anos de vida é levado à consulta numa emergência pediátrica com queixa de vômitos e diarreia há 2 dias. Segundo os pais, o pré-escolar iniciou com vômitos, evoluindo com diarreia líquida (cerca de 6×/dia), sem produtos patológicos, além de inapetência. Ao exame físico a criança apresenta-se com bom estado geral, alerta, contactuante, mucosas úmidas, pulsos amplos, perfusão periférica e pressão arterial normais para a idade. Neste momento, a conduta terapêutica mais apropriada será:
Uma gestante sem acompanhamento pré-natal é admitida no centro obstétrico em período expulsivo. Nasce uma criança a termo que se apresenta hipotônica, cianótica e em apneia. O líquido amniótico é claro e ao iniciar os passos de atendimento ao recém-nascido percebe-se que o mesmo se encontra com abdome escavado. Qual a correta sequência na reanimação neonatal?
Um lactente de 4 meses de idade apresenta há 3 dias tosse produtiva, coriza, desconforto respiratório e febre. Ao exame físico constatam-se: taquidispneia, tiragens torácicas moderadas, sibilos e estertores grossos bilaterais, sem melhora significativa após uso de nebulização com broncodilatador. Ao RX de tórax evidencia-se hiperinsuflação pulmonar difusa bilateral, com áreas de hipotransparências em 1/3 superior direito e 1/3 inferior esquerdo. Qual é o diagnóstico provável?
Considere um paciente com 3 anos, pesando 18 kg com história de tosse e febre alta há 5 dias. Hoje a mãe percebeu que estava “roxinho”, apático, vomitou 15 vezes e parou de urinar. Ao exame: apático, pálido, cianose perioral, batimento de asa do nariz, frequência respiratória de 60 ipm, frequência cardíaca de 180 bpm, temperatura axilar de 37,5°C, PA - 60×35 mmHg. MV diminuído em todo HTD com estertores crepitantes, bulhas em 2T taquicárdicas com sopro sistólico grau II/VI em todos os focos. Abdome distendido, RHA diminuído e fígado palpável a 2 cm de RCD e AX. Pulsos centrais finos, pulsos periféricos não palpáveis, tempo de enchimento capilar 5 segundos. Qual a provável suspeita diagnóstica e conduta adequada?
Compartilhar