Questões na prática

Clínica Médica

Neurologia

Paciente do sexo feminino, 25 anos, iniciou há 6 meses com ptose palpebral direita com piora no final de tarde. Há 4 meses, dificuldade para subir escadas. Há 1 semana, durante infecção de vias aéreas superiores, evoluiu para disfagia e dispneia. Foi realizado diagnóstico de miastenia gravis. Sobre essa paciente, assinale a alternativa INCORRETA.

A
A droga de escolha para o tratamento na fase inicial foi o cloreto de edrofônio (2 mg + 8 mg IV).
B
O teste de estimulação nervosa repetitiva a 3 Hz mostrou decremento maior que 15% em nervos ulnar, facial e acessório.
C
Os reflexos profundos estavam normais.
D
Drogas como gentamicina, diazepênicos e relaxantes musculares devem ser evitadas nessa paciente.
E
Foi realizado tratamento com imunoglobulina intravenosa na dosagem 400 mg/kg/dia por 5 dias.
Uma menina de 12 anos tem história de dor abdominal progressiva e retenção urinária há “alguns meses”. Está afebril e todos os sinais vitais são normais. Observa-se e palpa-se uma massa, que ocupa a pelve e o hipogástrio. É feita inicialmente a hipótese de “bexigoma”, sendo a criança submetida a cateterismo vesical, com saída de 700 mL de urina clara. No entanto, persiste a massa ocupando pelve e hipogástrio. Diagnóstico mais provável:
De acordo com as novas recomendações da Academia Americana de Cardiologia (American Heart Association), qual a relação de compressões torácicas e ventilação que deve ser utilizada para realizar a reanimação de pacientes (crianças acima de 1 ano e adultos) na presença de apenas 1 socorrista (compressões:ventilação)?
Fumante desde a juventude, uma artesã de 35 anos tinha febre, dor abdominal e massa palpável no flanco direito. Uma RMN sugeriu carcinoma de células renais, o que foi referendado pela histopatologia. Com o avúnculo, ela aprendera a esculpir figuras indígenas em toras de madeira reciclada. No cenário acima, o dado clinicoepidemiológico que indubitavelmente está em consonância com a história natural clássica do tumor é:
Paciente do sexo feminino, 26 anos, portadora de hemorroidas grau II. O tratamento mais indicado é:
Compartilhar