Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Neurologia

Paciente do sexo feminino, 28 anos, HIV positivo, dirige-­se a emergência devido à dor de cabeça insuportável. Na semana passada, apresentou déficit funcional motor leve do lado direito. Logo após sua admissão, apresentou quadro motor compatível com epilepsia. Exame físico: Sinais vitais normais, ausência de rigidez na nuca, hemiparesia direita e afasia. Fundo de olho apresenta edema de papila. Qual o diagnóstico provável?

A
Meningioma.
B
Meningite Meningocócica.
C
Neurosífilis.
D
Toxoplasmose.
E
Meningite tuberculosa.
Em relação à úlcera venosa, assinale a alternativa INCORRETA.
Considere as seguintes afirmações a respeito de doenças oportunistas na AIDS. I. A ocorrência de cefaleia intensa associada ao comprometimento da visão sugere o diagnóstico de criptococose cerebral. A Punção lombar tem valor diagnóstico, prognóstico e terapêutico. O tratamento com antifúngicos sistêmicos se impõe. II. Tosse seca, dispneia progressiva e poucas alterações ao RX de tórax sugerem o diagnóstico de Pneumonia por Pneumocystis jiroveci. Uma desidrogenase láctica (DHL) sérica elevada reforça o diagnóstico. Corticosteroides estão sempre indicados, por se associarem com menor mortalidade. III. Reação de Mantoux com pápula de 6mm de diâmetro indica necessidade de investigação da ocorrência de tuberculose ativa. Na ausência de tuberculose está indicado o uso de profilaxia com isoniazida por seis meses. IV. A ocorrência de sinais neurológicos focais em paciente portador do HIV sugere o diagnóstico de Toxoplasmose cerebral. O tratamento com Sulfadiazina + Pirimetamina + Ácido folínico está indicado mesmo que não se disponha de exames radiológicos e sorológicos que confirmem a hipótese diagnóstica. Marque a opção CORRETA:
Constituem fatores precipitantes da Encefalopatia Hepática, EXCETO:
Gestante deu entrada na maternidade em trabalho de parto, com idade gestacional de 36s2d. Teve parto vaginal, sem complicações. Apgar 7/8, pesando 2450g. O pediatra verificou um pequeno aumento de frequência respiratória e acrocianose discreta que se normalizaram em alguns minutos. Qual a conduta mais indicada a ser seguida?
Compartilhar