Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Paciente do sexo feminino, 38 anos, chega à sala de emergência com edema agudo de pulmão, em fibrilação atrial, evolui com insuficiência respiratória, sendo necessário ventilação mecânica e, após estabilização clínica, nota-se à ausculta cardíaca bulhas arrítmicas e sopro diastólico (+++/4+) em foco mitral. Sua principal hipótese diagnóstica:

A
Insuficiência mitral reumática
B
Insuficiência aórtica reumática
C
estenose aórtica
D
estenose mitral reumática
E
estenose tricúspide
Paciente, 30 anos de idade, G3POA3, todas as perdas gestacionais de primeiro trimestre. Na propedêutica foram evidenciados cariótipo do casal normal, ultrassonografia endovaginal sem alterações, anticoagulante lúpico e anticardiolipina positivos. Nesse caso, está indicado o uso de:
Maria, 3 meses, vem ao ambulatório com história de regurgitação, caracterizada por cerca de 4 episódios ao dia, desde o primeiro mês de vida. Não há associação com tosse ou apneia. O peso e desenvolvimento estão adequados. Qual das condutas abaixo não é apropriada para o caso?
Você atende um escolar de 7 anos com história de 10 dias de tosse inicialmente seca, que progride para tosse em acessos com expectoração esbranquiçada. É acompanhada, ainda, de febre persistente, anorexia e astenia nos últimos 4 dias. No primeiro dia de febre, por conta própria, a genitora iniciou amoxacilina em doses habituais. Como a febre e tosse persistiram, a mãe resolveu procurar atenção médica. É uma criança previamente hígida, sem antecedentes pessoais dignos de nota. Tem um irmão que apresentou quadro semelhante há 1 mês. Ao exame, estado geral regular, discretamente dispneico, febril, hidratado, acianótico, ausculta cardíaca normal, respiratória com MV diminuído em 1/3 inferior direito com estertores finos, tiragem intercostal discreta e FR = 32 ipm. Ainda há discreto exantema macular em tronco. Qual a conduta correta para esse caso?
Criança de 10 meses de idade, chega à UBS CAIC Pestano, tendo realizado apenas as vacinas na maternidade logo após seu nascimento. Segundo o calendário vacinal da Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul, qual a conduta mais indicada na atual consulta, quanto à imunização?
Compartilhar