Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Hepatologia

Paciente do sexo feminino, 46 anos, deu entrada no PS com história de fadiga e aumento de volume abdominal há 3 meses, evoluindo há 1 dia com desconforto respiratório. Ao exame físico, apresentava-se com PA 90 x 60 mmHg, FC: 88 bpm. Descorada +/4+ e ictérica ++/4+. Lúcida, orientada e contactuante. Flapping ausente. Apresentava eritema nas palmas das mãos e aranhas vasculares em tórax. Ausculta pulmonar demonstrava MV+ bilateral sem ruídos adventícios, e a ausculta cardíaca não apresentava alterações significativas. Abdome com ascite tensa, espaço de Traube ocupado. Edema em MMII ++/4+. Exames laboratoriais de entrada mostravam: Hb: 10,0 g/dl; Ht: 30%; VCM 92; CHCM: 32; Leucócitos: 3200 (diferencial normal); plaquetas: 45000/ml; U: 25 mg/dl; Cr: 0,7 mg/dl; Glicemia: 92 mg/dl; AST: 62 UI/l; ALT 73 UI/l; Amilase: 32 UI/l, Gama-GT: 32 UI/l, Fosfatase alcalina: 120 UI/l, Bilirrubinas totais: 4,8 mg/dl; Bilirrubina direta: 3,5 mg/dl; Bilirrubina indireta: 1,3 mg/dl; TAP: 58%; Albumina: 2,9 g/dl. Raio-x de tórax é normal. Qual a melhor conduta inicial para esta paciente?

A
Paracentese de alívio, espironolactona e furosemida.
B
Paracentese diagnóstica, sódio (Na) urinário de 24 horas.
C
Paracentese diagnóstica e de alívio, albumina EV e Na urinário de 24 horas.
D
Transfusão de plaquetas, furosemida EV, albumina EV.
E
Endoscopia digestiva alta, paracentese de alívio, espironolactona.
Não é efeito colateral da litotripsia extracorpórea (LECO):
Acerca de assistência pré-concepcional e pré-natal, julgue o próximo item. A datação adequada da gestação é fundamental na assistência pré-natal. Para o cálculo da idade gestacional, considera-se a data da última menstruação e a idade gestacional estimada pela primeira ecografia, sendo a margem de erro da ecografia menor quando realizada em torno de 8 semanas.
Homem de 69 anos, submetido à gastrectomia parcial com reconstrução gastrojejunal transmesocólica devido à neoplasia gástrica avançada. Nos 1º e 2º dias de pós-operatório deve-se administrar:
Na avaliação nutricional do paciente cirúrgico, assinale qual dos seguintes parâmetros não tem importância. (CAMPOS, A.C.L. Nutrição em cirugia. Atheneu, 1 ed.)
Compartilhar