Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Paciente do sexo feminino, 65 anos, com nódulo na tireoide identificado em exame físico, com 2,0 cm de diâmetro, endurecido, em lobo esquerdo. Realizada ultrassonografia da glândula tireoide, caracterizando nódulo sólido de 2,0 cm em lobo esquerdo e nódulo de 1 cm no lobo direito, e com laudo final de "bócio multinodular". A melhor conduta seria:

A
observação clínica.
B
tratamento com tiroxina em doses supressivas.
C
tomografia computadorizada para confirmar multinodularidade.
D
exame citológico de material obtido por punção biópsia aspirativa por agulha fina.
E
radioiodoterapia.
Mulher, 54 anos, com aparecimento de lesão ulcerada há um ano em terço distal da face medial da perna direita de crescimento progressivo (figuras abaixo). Relata ainda que a úlcera é muito exsudativa e dolorosa, principalmente quando fica por longos períodos em pé, com melhora da dor ao repouso. Possui hipertensão arterial bem controlada em uso de atenolol. A temperatura local é sempre aumentada em relação ao lado contralateral e tem hiperestesia próximo à lesão. Apresenta também dermatofibrose e pulsos distais de difícil palpação pela fibrose local. Qual a provável etiologia desta lesão?
Homem de 76 anos de idade, com ensino superior completo, tabagista 30 maços-ano, procura o médico (por insistência da filha). Não teve consultas médicas nos últimos 15 anos, pois sentia-se bem. Tem dores nos joelhos ao se levantar, que piora quando caminha. Nos últimos 6 meses, apresentou 4 episódios de quedas da própria altura porque tropeçou no chão da rua. Não tem outras queixas. A filha refere que o pai escuta televisão em volume muito alto e que tem tido certa dificuldade de ler o jornal. No exame clínico: bom estado geral, corado, hidratado, acianótico anictérico, afebril. Mini-exame do estado mental 28/30. Restante do exame neurológico normal. Pressão arterial e frequência cardíaca: Ritmo cardíaco regular em dois tempos com presença de quarta bulha. Tórax em barril. Ausculta pulmonar com murmúrios vesiculares presentes, diminuídos globalmente, sem ruídos adventícios. Semiologia abdominal sem alterações. Edema +/4+ em membros inferiores, com varizes venosas. Crepitação dos joelhos à mobilização. Sem presença de cicatrizes. Qual é a principal hipótese etiológica para as quedas do paciente?
Um recém-nascido de parto vaginal há 36 horas apresenta quadro de conjutivite com edema e secreção purulenta em ambos os olhos. Não há evidências clínicas e/ou laboratoriais de doença disseminada. Foi coletada secreção ocular para realização de bacterioscopia pelo Gram e cultura. Qual é a descriçao da bacterioscopia esperada para este caso?
Sobre a retinopatia diabética podemos a firmar:
Compartilhar