Questões na prática

Clínica Médica

Hepatologia

Paciente do sexo masculino, com 53 anos de idade, com diagnóstico de varizes de esôfago há 3 anos por hipertensão do portal de etiologia esquistossomótica, deu entrada no pronto-socorro, com história de vômitos com sangue em grande quantidade há 1 hora. Ao exame, pressão arterial = 70 x 40 mmHg, pulso fino de 120 bpm, pele fria, sudorese e confusão mental. Qual a melhor conduta?

A
Endoscopia digestiva alta imediata com ligadura das varizes esofágicas.
B
Reposição volêmica vigorosa seguida de laparotomia exploradora e realização da cirurgia de Crawford.
C
Reposição volêmica vigorosa e passagem de balão esofagogástrico, se mantiver a instabilidade hemodinâmica.
D
Reposição volêmica vigorosa seguida de laparotomia exploradora e realização da cirurgia de Warren.
E
Reposição volêmica, controle de hemoglobina e hematócito e endoscopia digestiva alta após 24 horas de estabilidade hemodinâmica
Um paciente portador de anemia falciforme é internado com febre, taquipneia, dor torácica intensa e radiografia de tórax com infiltrado heterogêneo. Evolui, 24 horas depois, com piora do quadro clínico e hipoxemia severa. Qual o provável diagnóstico e qual a conduta mais adequada, nesse caso?
A estratégia cirúrgica prevista para torção testicular de até 4 horas de evolução é distorcer e:
Mulher, 65 anos idade, comparece à consulta por quadro de episódios recorrentes de vertigem, que têm ocorrido há cerca de um mês. A vertigem é intensa, rotatória e de breve duração (alguns segundos), desencadeada principalmente por movimentos da cabeça, especialmente quando a paciente se levanta da cama pela manhã, quando olha para cima ou quando vira a cabeça rapidamente para a esquerda. Entre os ataques de vertigem sente-se normal. Antecedentes de hipertensão arterial sistêmica há mais de 20 anos, controlada com losartana e dislipedemia em uso de rosuvastatina. Ao exame nota-se motricidade ocular normal, sem nistagmo ou diplopia, olhos alinhados, sem desvios, o reflexo óculo-cefálico é normal em ambas as direções. Na pesquisa de nistagmo posicional (manobra de Dix-Hallpike), com a orelha esquerda para baixo, observa-se nistagmo provocado pela manobra, com as seguintes características: latência de alguns segundos, nistagmo torsional com componente vertical batendo para a orelha de baixo, em crescendo-decrescendo de breve duração (menos de 10 segundos), acompanhado de forte vertigem rotatória. O restante do exame neurológico é normal. Qual é a principal hipótese diagnóstica para o quadro?
Com relação ao hemangioma da infância, é correto afirmar:
Compartilhar