Questões na prática

Clínica Médica

Neurologia

Paciente é trazido ao Pronto Socorro uma hora após apresentar hemiparesia desproporcionada à esquerda. Apresenta PA de 150 x 95 mmHg. Neste caso:

A
dependendo do exame de imagem e do coagulograma, o paciente poderá receber r-tPA ou aspirina
B
deve-se administrar anticonvulsivante preventivo
C
deve-se fazer tomografia de crânio e ecocardiograma transesofágico
D
o paciente deve receber estreptoquinase e aspirina, se tiver tomografia de crânio normal
E
a pressão arterial deve ser controlada com droga de ação lenta
Paciente do sexo masculino, 28 anos, procura assistência médica ambulatorial em função de "olho vermelho". Ao exame ocular, apresenta hiperemia conjuntival bilateral associada à presença de copiosa quantidade de secreção ocular purulenta, que se mantém constante e na mesma intensidade ao longo de todo o período do dia. Há suspeita de existirem microperfurações na córnea. A dor ocular é mínima e o paciente relata ocasional turvação visual. A hipótese diagnóstica mais provável é:
Paciente do sexo feminino, 53 anos, portadora de depressão maior, diabetes mellitus tipo 2 e hipertensão arterial sistêmica, em tratamento irregular, foi admitida na unidade de emergência com queixas de odinofagia, dor e tumefação em região cervical direita, além de febre de 39ºC e calafrios. Seu exame físico revelava exsudatos purulentos em amígdala direita e turgência jugular fixa e palpável homolateral, com ausculta respiratória e cardíaca normais. Exames laboratoriais evidenciaram leucocitose com neutrofilia e elevação dos níveis de proteína C reativa, e a radiografia de tórax revelou a presença de infiltrados pulmonares cavitados bilateralmente. Um ecocardiograma transtorácico não evidenciou vegetações ou disfunção ventricular. A bactéria que mais provavelmente cresceu nas hemoculturas desta paciente, frente ao seu principal diagnóstico, foi:
Um lactente com passado de infecções pulmonares recorrentes, com crescimento deficiente, é levado a UPA por tosse e dificuldade na alimentação. A mãe informa que o menino tem “um defeito de nascença no coração”. Ao exame, encontra-se sudoréico, taquipneico, taquicárdico e apresenta sopro holossistólico na reborda esternal esquerda baixa. A cardiopatia congênita é :
Sobre as cardiopatias congênitas, correlacione: I - Transposição de grandes artérias. II - CIV. III - Defeito do septo atrioventricular total. IV - Tetralogia de Fallot. V - Síndrome do ventrículo esquerdo hipoplásico. ( ) Sinais de insuficiência cardíacas raramente estão presentes. ( ) É a cardiopatia congênita cianótica mais comum em RN's. ( ) Entre as citadas, é a cardiopatia congênita mais prevalente. ( ) É a anomalia congênita mais frequentes nos portadores de síndrome de Down. ( ) Manifesta-se por ausência de pulsos nos 4 membros e por sinais de choque, em geral após 24 horas de vida. Assinale a numeração CORRETA:
Compartilhar