Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Cardiologia

Paciente feminina, 46 anos, inicia em casa com diarreia e evolui para confusão mental. É trazida ao pronto-socorro. Está confusa (Glasgow = 14), febril (39ºC), FC = 148 bpm, PA = 80/40. É ressuscitada com volume e vasopressores. Cateter de artéria pulmonar antes do volume e vasopressores com PVC = 8, PAP = 28, PAPO = 12, DC = 9,8, IC = 4,9, IRVS = 600. (DC = débito cardíaco, IC = índice cardíaco, IRVS = índice de resistência vascular sistêmica, PVC = pressão venosa central, PAPO = pressão da artéria pulmonar ocluída, PAP = pressão média da artéria pulmonar) O diagnóstico diferencial do choque inclui:

A
choque séptico e crise tireotóxica.
B
choque hipovolêmico e crise tireotóxica.
C
insuficiência adrenal e choque cardiogênico.
D
tromboembolismo de pulmão e choque cardiogênico.
E
hipovolemia e choque séptico.
Paciente masculino, branco, com 60 anos de idade, procura atendimento ambulatorial com quadro de pirose e regurgitação. Em relação às hipóteses diagnósticas e à conduta, assinale a alternativa incorreta:
Em relação à parada cardiorrespiratória (PCR) na criança, avalie as seguintes assertivas: I - Considerando-se a etiologia, a maioria tem como fator principal a hipoxemia. II - Ao contrário do adulto, a maioria tem a assistolia como alteração de ritmo. III - As sequelas pós-ressuscitação cardiorrespiratória podem estar relacionadas tanto ao tempo da PCR, como também à manutenção do débito cardíaco nas horas seguintes à ressuscitação. Quais estão corretas?
Menino de 2 anos previamente hígido, foi trazido à emergência pediátrica por apresentar uma crise convulsiva tônico-clônica generalizada em vigência de febre. Quando chegou, não estava mais convulsionando. A mãe refere que o filho estava com quadro de IVAS e com febre há 1 dia. Na história familiar, o pai teve episódio de crise convulsiva febril na infância. Em relação à conduta a ser seguida, avalie as seguintes assertivas: I - Administrar antitérmico e tranquilizar a mãe quanto à evolução benigna do caso. II - Administrar Diazepan via retal para evitar novas crises. III - Manter o paciente em observação por 24 horas e solicitar eletroencefalograma. Quais estão CORRETAS?
Em que cirurgia, das alternativas mencionadas abaixo, está indicada antibioticoprofilaxia?
Compartilhar