Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Paciente feminina com 54 anos de idade, 4 gestações, 3 partos e 1 cesarea, vem à consulta com queixas de incontinência urinária. Refere ter iniciado sintomas há 4 anos, principalmente aos esforços, espirro ou tosse. Mas, atualmente, refere perda de urina mesmo quando está em repouso. Há dois dias, iniciou uma disúria, noctúria, polaciúria e hematúria. Nega febre. Realizou EAS e urocultura que evidenciaram infecção do trato urinário. Em relação ao caso acima, marque a alternativa INCORRETA.

A
Faz parte da investigação clínica um rastreamento de alterações neurológicas, como a pesquisa do reflexo bulbo cavernoso, do tônus do esfíncter uretral e da suscetibilidade perineal.
B
A uretrocistoscopia está indicada nesta paciente.
C
O teste do cotonete (Q-tip test) testa a mobilidade do colo vesical. Quando apresenta um ângulo acima de 20 graus, deve-se suspeitar de incontinência urinária anatômica.
D
A hiperatividade do detrusor é considerada a segunda principal causa da incontinência urinária em mulheres.
E
O estudo urodinâmico permite caracterizar, de forma objetiva e precisa, o distúrbio urinário real, por meio de medida das pressões em vários pontos do trato urinário abaixo.
Um paciente, 78 anos, foi admitido na emergência do PS com quadro confusional agudo, de evolução há 4 dias, após ter desenvolvido infecção do trato urinário. Foi então realizado o diagnóstico sindrômico de Delirium. Com base nesses dados, podemos afirmar que:
Lena, 47 anos, faz tratamento médico para depressão há mais de 7 anos. Já fez uso de vários tipos de antidepressivos, com resposta moderada. Atualmente, seu médico prescreveu um inibidor irreversível da MAO (Monoaminoxidase), chamado tranilcipromina. Qual das drogas abaixo poderá ser usada concomitantemente com a tranilcipromina, no caso de indicação médica precisa?
A obstrução e a secreção nasais, acompanhadas de tosse diuturna, que permanecem por 10 dias, fazem pensar, em especial quando precedidas de infecção de vias aéreas superiores, no seguinte diagnóstico:
Entre as afirmações abaixo: I. A não drenagem do líquido pleural infectado, em casos de pneumonias e empiemas, geralmente não interfere na eficácia de uma antibioticoterapia corretamente indicada. II. É imprescindível a remoção de dispositivo intravascular em casos de bacteriemia por Staphylococcus aureus em pacientes febrís e com hemocultura positiva. III. As complicações respiratórias do sarampo devem sempre ser tratadas com antimicrobianos, sendo recomendada a penicilina em dose única de 1.200.000 unidades. IV. O uso clínico de combinações de agentes antimicrobianos pode ser justificado para prevenir o aparecimento de resistência bacteriana. V. A meningite por Neisseria meningitidis em indivíduos que tiveram estreito contato com um caso, pode ser prevenida com o uso de rifampicina.
Compartilhar