Questões na prática

Clínica Médica

Hematologia

Paciente feminina, com 68 anos de idade, foi admitida no pronto-socorro com história de hematoma em membro inferior direito de início recente e espontâneo. Nega antecedente pessoal de sangramento. Ao exame físico, apresenta-se descorada +/4, com extenso hematoma em membro inferior direito e com o restante do exame físico normal. Na investigação laboratorial inicial apresentou os seguintes exames: Hb = 10,5 g/Dl, HT = 31,5%, GB 5,5 x 109/L, (bastonete = 1%, segmentados = 52%, eosinófilos = 2%, basófilos = 0%, linfócitos = 38%, monócitos = 7%), plaquetas 250 x109, tempo de tromboplastina parcial ativada prolongado (relação = 3,50) e que não foi corrigido após mistura com plasma normal (relação = 2,80), Razão Normalizada Internacional normal com valor de 1,00 e tempo de sangramento pelo método de Duke normal (2 minutos). Qual a principal hipótese diagnóstica diante desse quadro?

A
Deficiência de fator XIII da coagulação.
B
Doença de Von Willebrand adquirida.
C
Inibidor de fator de coagulação.
D
Trombopatia.
E
Deficiência de fator VII da coagulação.
Um menino de 5 anos apresenta hemartrose de quadril e tem o diagnóstico de hemofilia A. As alterações nos testes laboratoriais que se esperam são:
Paciente na Unidade de Terapia Intensiva apresenta nível 5 na escala de sedação de Ramsay. Em qual estado ele se encontra?
Mulher, 73 anos de idade, com hipercolesterolemia, apresentou síncope de duração de 5 minutos em domicílio. Filha nega o uso de medicações, exceto sinvastatina e colírio para glaucoma. Esteve no cardiologista há 3 meses, que não recomendou novas medidas. Foi trazida ao PA onde se apresenta confusa, com pulso radial de 36 bpm, com pausas à inspiração. TA: 120 x 60 mmHg, FR: 20 ipm. Mucosas coradas, sem sinais neurológicos de localização ou de irritação meníngea. Pulmões limpos. Ausculta cardíaca mostra bulhas arrítmicas à custa de pausas, que duram até 30 segundos, além de sopro sistólico suave em foco aórtico. O ECG dessa paciente revela presença de onda P em D2, com intervalo PR de 0,13 segundos, períodos de pausa não precedidos de onda P, não múltiplos do intervalo RR, com duração de até 50 segundos e QRS com morfologia normal e eixo de 30 graus. Esses achados são compatíveis com:
Uma senhora de 58 anos procurou atendimento queixando-se de dores no joelho direito, que se iniciaram há três anos, mas que, no momento, se intensificaram. As dores são acompanhadas por dor em interfalangianas distais do primeiro e segundo dedos da mão direita e primeira metatarsofalangiana do pé esquerdo. Ao exame, a paciente apresenta IMC = 32 kg/m², calor e discreto edema na articulação do joelho direito e interfalangianas distais. Os exames laboratoriais evidenciaram hemograma normal; VHS = 20 mm na primeira hora; fator reumatoide = 32 UI. O provável diagnóstico deste caso será:
Compartilhar