Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Ginecologia

Paciente feminina de 22 anos, nulípara, vem à consulta com queixas de corrimento vaginal homogêneo, amarelado e odor fétido. Nega sintomas inflamatórios, como dispareunia, irritação vulvar e disúria. No exame especular, encontra-se leucorreia com aspecto cremoso, aderente as paredes vaginais e colo e, ao exame microscópico à fresco, visualize-se clue cells. Em relação ao quadro ginecológico, marque a alternativa correta.

A
O diagnóstico não está associado a salpingites, peritonites, endometrites pós-parto ou cesariana e infecções após procedimentos cirúrgicos ginecológicos.
B
É uma síndrome clínica resultante de um desequilíbrio da flora vaginal normal com aumento na concentração de lactobacilos e diminuição na concentração de bactérias anaeróbias.
C
O tratamento de rotina do parceiro sexual é recomendado, tendo em vista que há diferenças nos índices de recidiva.
D
O principal objetivo do tratamento é aliviar os sinais e sintomas da paciente, não sendo necessário o tratamento de pacientes assintomáticas, exceto em gestantes.
E
O tratamento de escolha em gestantes são os ozólicos tópicos.
Um jovem de 27 anos, previamente saudável, recebe diagnóstico de pneumonia comunitária. Após a avaliação inicial, foi optado por tratamento ambulatorial com azitromicina. É reavaliado no quinto dia, estando afebril há 72 horas, consciente, orientado, alimentando-se normalmente e com estabilidade respiratória e hemodinâmica, porém sem nenhuma melhora na radiografia de tórax de controle. A conduta neste caso é:
Criança e três anos e 6 meses, com história de tosse produtiva há quinze dias, inaptência, febre não aferida e tumefação cervical à direita. Ao exame físico, mostra-se emagrecida, percentil 10 do gráfico de crescimento e desenvolvimento, gânglio de 2,5 cm de diâmetro na região cervical à direita. Ausculta pulmonar comn estertores crepitantes na base do hemitórax direito. Fígado a 4 cm do rebordo costal direito. Restante sem anormalidades. Diante do relato, assinale a principal hipótese diagnóstica e a conduta complementar:
Num paciente atendido em via pública, com fratura simples de membro inferior, trauma torácico, turgência de jugulares; queda acentuada da pressão arterial; murmúrio vesicular presente e normal bilateralmente, e abafamento de bulhas. A conduta de emergência será:
Qual a droga de escolha para tratamento das tromboses venosas profundas?
Compartilhar