Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Ginecologia

Paciente feminina tem 26 anos. Menarca aos 13 anos com ciclos regulares de 28 dias. Iniciou relações sexuais aos 16 anos, refere ter tido dois parceiros e estar namorando fixo há 1 ano. Fez uso de anticoncepcionais orais dos 17 aos 25 anos, quando trocou a anticoncepção por anel vaginal. Nos últimos 4 meses, não está fazendo uso da anticoncepção, porque refere esquecer de comprar medicamento e mantém relações sexuais desprotegida. Não sabe informar a data da última menstruação e traz exame de gravidez positivo. Ao exame físico, apresenta PA 130x80 mmHg, FC; 80 bpm, Tax: 36,8C, altura 1,58 m e peso 56kg. Ao exame ginecológico, sem anormalidades, e o toque vaginal apresenta útero aumentado e consistência amolecida. Foram solicitados exames laboratoriais e retorno em uma semana. Retornou com exames: tipagem saguinea B, Rh positivo, VDRL negativo, EAS com esterases leucocitárias, urocultura positiva (> 1000 unidades), hemoglobina 11,5g%, glicemia de jejum 80mg/dl, anti-HIV não reagente, toxoplasmose IgG e IgM negativos. Em relação aos exames apresentados, considere as seguintes alternativas de conduta: I - Solicitar o teste e coombs indireto na primeira oportunidade de identificação de incompatibilidade. II - Tratar paciente com ampicilina ou nitrofurantoína para infecção de trato urinário e proceder uma nova urocultura em 7 a 10 dias após o término da medicação e a cada 2 meses até o parto. III - Solicitar teste de avidez funcional da IgG para toxoplasmose e dar as seguintes orientações: evitar a ingestão de carnes malcozidas, proteger as mãos a lidar no jardim, lavar bem as frutas e verduras e evitar contatos com animais (gatos). Quais estão corretas?

A
Apenas I.
B
Apenas II.
C
Apenas III.
D
Apenas II e III.
E
I, II e III.
O calendário vacinal de uma criança deve ser revisto pelo Pediatra em todas as consultas de rotina. Marque a alternativa CORRETA quanto às atuais normas de vacinação.
Foi realizada a instalação de um cateter venoso central, utilizando a veia subclávia direita como acesso e através da técnica de Seldinger, em uma mulher de 68 anos. Vinte minutos após a punção, a paciente desenvolveu um quadro de hipotensão e taquicardia. A ausculta pulmonar revelou murmúrio presente nos hemitórax direito e esquerdo e a ausculta cardíaca não evidenciou nenhum ruído anormal. Houve ingurgitamento das veias jugulares. A infusão de líquido pelo cateter estava normal até o início do quadro, após houve obstrução do cateter.Baseado no diagnóstico anterior,qual tratamento imediato que deve ser realizado:
Recém nascido a termo, apgar 9 no primeiro e quinto minuto, com 12 horas de vida, inicia quadro de taquipneia, cianose, palidez cutânea e dificuldade para sugar. Ao exame, não apresenta sopros cardíacos, presença de segunda bulha única e alta. Radiografia de tórax com área cardíaca normal e transparência pulmonar normal. Eletrocardiograma apresenta padrão de sobrecarga ventricular direita. Gasometria arterial com hipoxemia e acidose metabólica. Este recém-nascido se beneficiará com o uso de:
Lesão do nervo ulnar pode causar:
Compartilhar