Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Cardiologia

Nefrologia

Paciente feminino, 68 anos, procurou o seu consultório para avaliação de rotina. Relata hipertensão arterial e encontra-se em uso de losartan 50mg ao dia. Nega outras doenças. Os exames iniciais revelaram glicemia em jejum de 132mg/dl, colesterol total de 238mg/dl, HDL colesterol 42mg/dl, triglicerídeos 155mg/dl, função renal normal. Em exame confirmatório a paciente apresenta glicemia em jejum de 128mg/dl. Em relação à conduta a ser tomada neste caso, assinale a alternativa CORRETA:

A
Deve-se iniciar a terapia com modiicações de estilo de vida, utilizando a terapia farmacológica se não houver resposta.
B
O objetivo de controle pressórico é abaixo de 140/90 mmHg.
C
Deve-se iniciar estatina, com objetivo de obter LDL colesterol abaixo de 130mg/dl.
D
Neste caso, não está indicado o uso de aspirina.
E
Está indicado o rastreamento de nefropatia, através da albuminúria.
Você avaliou uma criança do sexo masculino de 11 meses, recebendo leite de vaca desde os 2 meses, com o seguinte quadro clínico: infecções recorrentes, geralmente por bactérias capsuladas (otites, pneumonias), eczema, sibilância de repetição, história de sangramento quando foi submetido a postectomia e episódios de diarreia com sangue. O hemograma revela trombocitopenia com plaquetas diminuídas no seu tamanho. O seu diagnóstico para essa criança é:
Sobre as porfirias, identifique as afirmativas abaixo como verdadeiras (V) ou falsas (F). ( ) A porfiria intermitente aguda se caracteriza por episódios intermitentes de manifestações abdominais (dor/náuseas e vômitos) e sintomas neurológicos (fraqueza proximal). ( ) A porfiria intermitente aguda tem como seu principal desencadeador a exposição solar. ( ) O tratamento da porfiria intermitente aguda se baseia nas flebotomias, que devem ser feitas mensalmente. ( ) O uso de cloroquina em baixas doses é efetivo no tratamento da porfiria cutânea tarda. Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo.
Ao realizar atendimento em uma sala de parto, nasce uma criança com peso estimado em 3,5 kg, banhada em mecônio, hipotônica, cianótica e em apneia. Após visualização da traqueia e aspiração do mecônio pela cânula por duas vezes, o paciente recebe ventilação com ambu e cânula com oxigênio a 100%. A criança permanece bradicárdica (FC < 60 bpm), cianótica e em apneia. É iniciada massagem cardíaca, enquanto se oxigena. Após 30 segundos, ela permanece em assistolia e é medicada com adrenalina endovenosa no total de 3 doses com intervalos de 5 minutos entre as doses. Após a terceira dose, a criança permanece sem apresentar nenhuma resposta. Qual a conduta a ser tomada a seguir? (FLEISHER, Ludwig. Textbook of pediatric emergency medicine)
Dobra da pele em semilua decrescente que recobre o ângulo interno do olho, tipicamente unilateral. Pode ocasionar a falsa impressão de estrabismo convergente, falamos de:
Compartilhar