Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Paciente foi submetido à hemitireoidectomia à esquerda. Como particularidade, apresentava há dez anos, cicatriz na região cervical à direita por endarterectomia da carótida. Ao ser entubado, após o término da cirurgia da tireoide, o paciente apresentou dispneia importante, sendo necessária nova entubação. Nessa situação, o diagnóstico e a conduta, são:

A
paralisia do recorrente à esquerda e do vago à direita - traqueostomia.
B
paralisia bilateral do recorrente - manter a entubação até reversão do quadro.
C
paralisia unilateral do recorrente - manter a entubação até reversão do quadro.
D
paralisia do recorrente à direita e do vago à esquerda - traqueostomia.
No tratamento conservador do queloide, está indicado:
Sobre a doença hemorroidária, marque a alternativa correta:
Qual cirurgia confere menor índice de recidiva para tratamento de uma hérnia inguinal Nihus III C?
Responda às próximas duas perguntas baseados neste caso clínico e de acordo com as IV Diretrizes Brasileiras para Manejo da Asma. A mãe de uma menina de dois anos de idade relata na consulta pediátrica de rotina que sua filha “vive gripada”. Refere que a criança apresenta quadros repetidos de coriza, obstrução nasal e espirros. Praticamente toda semana precisa utilizar nebulização com beta 2 agonista para alívio de tosse e “cansaço”. Estes quadros ocorrem há cerca de um ano e melhora rápido quando nebuliza. No momento a criança está bem, sem queixas e no exame físico o pediatra observa lesões compatíveis com dermatite atópica. A mãe é asmática, mas não faz uso de medicação profilática: o pai fuma em casa. Qual a classificação proposta para o quadro de asma desta criança e qual conduta?
Compartilhar