Questões na prática

Clínica Médica

Endocrinologia

Paciente foi submetido à hemitireoidectomia à esquerda. Como particularidade, apresentava há dez anos, cicatriz na região cervical à direita por endarterectomia da carótida. Ao ser entubado, após o término da cirurgia da tireoide, o paciente apresentou dispneia importante, sendo necessária nova entubação. Nessa situação, o diagnóstico e a conduta, são:

A
paralisia do recorrente à esquerda e do vago à direita - traqueostomia.
B
paralisia bilateral do recorrente - manter a entubação até reversão do quadro.
C
paralisia unilateral do recorrente - manter a entubação até reversão do quadro.
D
paralisia do recorrente à direita e do vago à esquerda - traqueostomia.
Paciente do sexo masculino, de 64 anos de idade, relata 2 anos de evolução de dor distal em membros inferiores, desencadeada aos esforços. A dor inicia após 300 metros de deambulação no plano e alivia ao repouso. História de hipertensão arterial em uso de propranolol e dislipidemia em uso de rosuvastatina. Ao exame apresenta cianose distal de membros inferiores e pulsos pediosos e poplíteos reduzidos. Em relação ao caso é correto afirmar que:
É uma Síndrome hipotônica e hipercinética caracterizada por movimentos involuntários, rápidos, arrítmicos e incoordenados que desaparecem durante o sono associados à doença Streptocócica:
Das situações abaixo, a condição em que é seguro fazer a sondagem vesical do paciente traumatizado sem maior investigação ou avaliação com urologista:
Criança de 4 anos de idade, com diagnóstico de meningite por Hemophilus influenzae em tratamento com ceftriaxona na dose de 100 mg/kg/dia EV. Após melhora inicial, no quarto dia de tratamento, passa a apresentar sonolência e crises convulsivas caracterizadas por abalos na metade da face e membros superior e inferior direitos. O diagnóstico mais provável dessa situação é:
Compartilhar