Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Hepatologia

Paciente jovem procura o Serviço de Infectologia com resultado de marcadores de Hepatite; HBsAg positivo, Anti-HBc IgG positivo, Anti-HBc IgM negativo, Anti-HBe positivo e Anti-HBs negativo. Assinale a CORRETA:

A
Este paciente é portador do vírus da Hepatite B, não transmitindo o vírus por ter o Anti-HBe positivo.
B
Este paciente é portador de Hepatite B de evolução recente devido à positividade do marcador Anti-HBc IgG.
C
Este paciente é portador crônico do vírus da Hepatite B, necessita avaliação do HBVDNA e avaliação histológica hepática para estabelecer a necessidade ou não de tratamento.
D
Este paciente deve ter o seu tratamento iniciado o mais rápido possível, pois é portador de hepatite crônica pelo vírus B, não necessitando de outros exames.
E
Este paciente pode se beneficiar com um esquema vacinal para hepatite B, pois tem Anti-HBs negativo.
Paciente de 58 anos, sexo feminino, é submetida à colecistectomia laparoscópica eletiva, sem intercorrências. Apresenta febre de 38,3°C 24 horas após a operação. Qual é a causa mais comum de febre nesse paciente?
Associe os diagnósticos diferenciais de olho vermelho (coluna da esquerda) aos quadros clínicos (coluna da direita). 1- Glaucoma agudo; 2- Uveíte anterior; 3-Conjuntivite viral aguda; 4- Ceratite bacteriana aguda; 5- Blefarite; () Dor ocular, borramento visual unilateral e miose em portador de artrite reumatoide; () Dor ocular unilateral, náuseas e/ou vômitos, redução de acuidade visual, percepção de halos coloridos, medríase e opacidade corneana difusa em paciente previamente hígido; () Dor ocular unilateral, redução da acuidade visual, blefaroespasmo, epífora importante e lesão esbranquiçada no centro da córnea em paciente usuário de lentes de contato. A sequência numérica correta, de cima para baixo, da coluna da direita, é:
Criança de 3 anos com coriza e febre baixa há 3 dias evoluiu com tosse rouca, estridor inspiratório e retrações supraesternal e subcostais. Não apresenta disfagia ou sialorreia. O diagnóstico mais provável é:
Qual é o tratamento proposto para uma criança de 4 anos com diagnóstico de rinofaringite viral?
Compartilhar