Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Paciente masculino, 35 anos, pedreiro, morador de Curitiba, chega ao pronto-socorro com quadro de cefaleia e mialgias intensas que se iniciaram há 2 dias e estavam piorando progressivamente. No dia da consulta, notou urina escura e coloração amarelada na pele. Familiares referem que o paciente não viaja há mais de 6 meses. Ao exame apresenta-se em regular estado geral, febril, letárgico, com força muscular e tônus muscular preservados, porém havia rigidez de nuca +/4+, icterícia +++/IV, petéquias subconjuntivais, fígado e baço não eram palpáveis. Colhido liquor, este era claro, com 98 leucócitos, sendo 80% de células linfomononucleares. Glicose e proteínas eram normais. Não se observaram bactérias no GRAM; leucograma com 14.500 leucócitos, 20% bastões; 70% de segmentados e 0 (zero) eosinófilo e plaquetas = 74.000; Na+ = 135 mEq/l; K+ = 2,0 mEq/l; creatinina = 5,2 mg/dl; bilirrubina total de 12 mg/dl com 9,0 de direta; AST(TGO) e ALT(TGP) de 100 e 110 UI. Com esses dados, você pode considerar como principal hipótese:

A
Febre Amarela.
B
SIDA com infecção pelo Citomegalovírus.
C
Dengue Visceral.
D
Meningite.
E
Leptospirose.
Primigesta de 22 anos de idade, com 8 semanas e 4 dias de idade gestacional, procura serviço de obstetrícia para iniciar seu pré-natal. Ao exame clínico, paciente apresenta exame físico e obstétrico normal. Exames complementares normais, porém apresentando sorologia positiva para HIV, confirmado por 2 testes e apresentado carga viral de 5.000 cópias/ml, que se manteve até o término da gestação. Qual a melhor conduta?
Homem de 48 anos procura atendimento com relato de desconforto em hipocôndrio direito, escurecimento da urina e progressiva coloração da pele e dos olhos. Vem notando também insônia, sonolência diurna e tremores. Ao exame nota-se icterícia e fígado palpável a 4 cm do rebordo costal direito. Admite-se ser um bebedor crônico de alcoólicos e que na ultima semana vem fazendo uso de volumes muito superiores aos costumeiros. Refere diagnóstico anterior de colelitíase e uso atual de “remédio de ervas chinesas”. A avaliação laboratorial revelou bilirrubina total de 8,7mg% com bilirrubina direta de 6,8mg%, TGO de 320U/L e TGP de 140U/L, gama GT de 391U/L e RNI de 1,4. Com estes exames iniciais, que diagnóstico pode ser descartado com maior grau de certeza?
Mulher de 30 anos, sem doenças prévias, procura Pronto-Socorro de um hospital escola com quadro de diarreia aguda. O médico preceptor pediu aos 4 alunos que o acompanhavam que correlacionassem os aspectos epidemiologicos, clínicos e laboratorias com a provável etologia do quadro. O único aluno que ERROU disse que:
<P>Uma mulher de 31 anos apresenta quadro clínico sugestivo de pielonefrite. Sedimento urinário mostrou piúria e a urocultura crescimento de 10³ unidades formadoras de colônia/ml de Proteus mirabilis. A presença deste germe faz suspeitar de: </P>
Compartilhar