Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Paciente masculino, 40 anos, previamente hígido, em atendimento emergencial por cefaleia, recebe infusão endovenosa de dipirona. Logo após a infusão da medicação refere náusea, seguida de dispneia e tontura. Ao exame apresenta-se taquicárdico, com sudorese fria e hipotensão. Sequencialmente apresenta piora do nível de consciência e choque. Sobre o diagnóstico e a terapêutica inicial (imediata) para esse caso, assinale a alternativa correta.

A
Anafilaxia/Iniciar adrenalina intramuscular.
B
Anafilaxia/Iniciar hidrocortisona endovenosa.
C
Anafilaxia/Iniciar loratadina oral.
D
Reação urticariforme à dipirona/Iniciar loratadina oral.
E
Reação aguda à dipirona/Iniciar hidrocortisona endovenosa.
Mulher, 29 anos, preta, assintomática, apresenta, em radiograma de tórax realizado para admissão no trabalho, linfoadenomegalias nas regiões hilares e paratraqueais, bilateralmente. Hemograma normal. Mantoux não reator. Ao exame físico, não apresenta linfonodos palpáveis. Qual é a principal suspeita diagnóstica?
Paciente de 70 anos com hérnia inguinal de início recente. Com relação ao pré-operatório, assinale a INCORRETA:
Paciente do sexo feminino, 19 anos, com queimaduras de segundo e terceiro graus abrangendo 40% de área de superfície corporal, deu entrada em unidade de terapia intensiva. Qual dos parâmetros abaixo é o mais fidedigno para a avaliação da efetividade terapêutica aplicada durante a fase de choque nesta paciente?
Homem de 48 anos de idade, vítima de atropelamento por veículo de carga foi devidamente removido e, ao chegar ao centro hospitalar, observa-se esmagamento de membros inferiores. Paciente está consciente, pontuação na escala de coma de Glasgow = 12; respiração espontânea, frequência respiratória = 22 movimentos/min; cateter nasal de O2 com 2 L/min, saturação não invasiva de O2 = 94 mmHg; frequência cardíaca = 102 batimentos/minuto, pressão arterial = 100 X 70 mmHg, equimose na face lateral esquerda do tórax, com crepitação na projeção do 8º e 9º arcos costais à palpação local. Sem exteriorização de sangramento. Realizados os procedimentos necessários para estabilização do paciente e colhidos rapidamente os exames subsidiários. Alguns minutos depois o técnico do laboratório telefona para a sala de admissão, preocupado com os resultados dos exames laboratoriais, devido a:
Compartilhar