Questões na prática

Clínica Médica

Cirurgia

Gastroenterologia

Cirurgia Geral

Paciente masculino, 45 anos, retorna para consulta após apendicectomia executada há cinco dias. Na avaliação você observa presença de secreção purulenta na cicatriz operatória. Na avaliação laboratorial por bacterioscopia foi relatada a presença de bacilos Gram negativos. Entre as alternativas abaixo assinale aquela que contem a bactéria causadora mais provável:

A
Morganella morgani
B
Staphyloccocus epidermidis
C
Staphylococcus aureus
D
Escherichia coli
E
Acinetobacter baumannii
Paciente de 43 anos de idade apresenta 4 dias de evolução de dor lombar a esquerda, associada a náuseas e vômitos. A TC demonstrou cálculo de 11 mm em ureter proximal. Relata quadro recorrente de nefrolitíase, com necessidade de litotripsia. Na ocorrência anterior o paciente enviou o cálculo para análise, que evidenciou cálculo de oxalato de cálcio. O paciente passou por derivação jejunoileal para tratamento de obesidade, 15 anos antes. Em relação ao caso, é correto afirmar que:
Analise as seguintes orientações que devem ser realizadas visando à prevenção de recorrência após tratar um paciente com nefrolitíase: I. Ingesta hídrica suficiente para diluir a urina e promover um volume urinário de, pelo menos, 2 L/dia, independentemente do tipo de cálculo; II. A suplementação de altas doses de vitaminas C deve ser evitada nos pacientes com cálculo por oxalato de cálcio; III. Os pacientes com cálculo por ácido úrico devem ingerir alimentos ricos em álcalis, como frutas, vegetais e carne; IV. Encaminhar o paciente ao urologista para remoção completa nos casos de cálculo por estruvita. Quais estão CORRETAS?
O íleo meconial é uma causa de obstrução intestinal no período neonatal. A quase totalidade desses recém-nascidos se enquadra no diagnóstico de:
A constatação de um sinal de dupla bolha em uma sequência de investigação do trato gastrintestinal superior com contraste de ar em uma criança é característico de:
Compartilhar