Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Infectologia

Paciente masculino, 77 anos, nascido e procedente de Curitiba, admitido com dor abdominal em baixo ventre, difusa, de início há 3 dias, de moderada intensidade, contínua, associada à calafrios. CHV- Nega tabagismo. Interrompeu etilismo há 30 anos. Natação 5 vezes por semana. Medicamentos: Antiinflamatórios para coluna. Exame Físico - Bom estado, lúcido, corado, hidratado, febril. CPP livres. Abdome plano, renitente, doloroso à palpação na porção inferior, discretamente distendido e timpânico. Ruídos hidroaéreos discretamente diminuídos. Hemograma com VG 45%, Leucócitos de 15.500. Bastões 10%. Radiografia com pneumoperitônio extenso sob o diafragma à esquerda. Durante a vídeo-laparoscopia evidenciou-se líquido purulento na cavidade abdominal. Baseado nessas informações as hipóteses diagnósticas mais prováveis são:

A
Úlcera péptica perfurada, estenose hipertrófica de piloro e Trombose mesentérica.
B
Pancreatite aguda, apendicite aguda e Gastroenterite.
C
Trombose mesentérica, Cirrose hepática e Retocolite ulcerativa perfurada.
D
Doença diverticular do sigmoide perfurada, apendicite aguda e diverticulo de Meckel perfurado.
E
Colecistite aguda gangrenada e perfurada, neoplasia de cólon perfurado e pielonefrite aguda com fístula para cavidade abdominal.
Uma escolar de 9 anos apresenta cefaleia intensa, tonturas e urina escura há 24 horas. No exame clínico, são significativos os seguintes achados: frequência cardíaca de 110 bpm; PA 175/110mmHg e T: 36,9ºC. O diagnóstico mais provável para esse quadro clínico é:
Em relação à hérnia crural, assinale a alternativa INCORRETA.
As características da convulsão febril são:
Uma paciente de 25 anos vem à consulta médica com queixa de nefrolitíase de repetição. O exame físico é normal. O peso corporal é de 60 kg. São requisitados os seguintes exames complementares: raios X de abdome – concreções radiopacas em topografia renal bilateralmente + áreas de nefrocalcinose; citrato urinário – 60 mg/dia (valor de referência: maior que 320 mg/dia); cálcio sérico – 10 mg/dl; cálcio urinário – 480 mg/dia; pH sangue – 7,28; pH urinário – 6,5; potássio sérico – 2,8 mEq/L; raios X mãos – sinais de osteomalácia. O diagnóstico clínico é de:
Compartilhar