Questões na prática

Clínica Médica

Neurologia

Hematologia

Otorrinolaringologia

Paciente masculino, de 55 anos, é hipertenso, em uso de anti-hipertensivos e AAS. Procura atendimento médico devido a primeiro episódio de epistaxe, a qual não cessou com medidas caseiras, como gelo local. Ao exame, apresenta: ritmo cardíaco regular; PA=220/140 mmHg; FC=90 bpm; sangramento nasal, não sendo possível identificar sua origem. Dentre as condutas abaixo, qual a mais adequada?

A
Normalizar a pressão arterial, suspender AAS e reavaliar necessidade de tamponamento.
B
Realizar temponamento anterior com fita gaze esterelizada com vaselina ou cortando-se o dedo de uma luva cirúrgica, preenchendo seu interior com esponja, e lubrificando-o com vaselina ou pomada antibiótica.
C
Encaminhar para um otorrinolaringologista e hematologista.
D
Realizar pressão digital do nariz para controlar o sangramento ativo e iniciar investigação laboratorial: hemoglobina, plaquetas, TP, TTP e tempo de sangramento.
E
Realizar tamponamento anterior, reduzir pressão arterial e iniciar reposição volêmica.
Entre as alternativas abaixo, qual a verdadeira em relação aos objetivos de um curativo?
A hiperbilirrubinemia indireta é um dos problemas mais frequentes do período neonatal. É CORRETO afirmar:
Um rapaz de 17 anos com antecedente de epilepsia desde os 5 anos, foi admitido com crises tonicoclônicas generalizadas, recorrentes, sem recuperação do nível de consciência entre as mesmas. Com relação ao quadro acima e em relação às síndromes epilépticas pode-se afirmar que:
Qual das medicações abaixo NÃO deve ser usada na pele de um lactente com Dermatite de fraldas e candidíase associada?
Compartilhar