Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Paciente obesa, 79 anos, diabética, hipertensa, com história prévia de revascularização aortobifemoral, foi submetida à cirurgia para fratura de colo de fêmur e evoluiu no primeiro dia pós-operatório com queda do estado geral, vômitos, dor abdominal difusa e distensão abdominal. Qual o provável diagnóstico?

A
Fecaloma.
B
Pseudo obstrução intestinal.
C
Diverticulite aguda.
D
Úlcera péptica perfurada.
E
Isquemia mesentérica.
Quando utilizamos um corte coronal, dividimos o corpo em:
Homem, 27 anos, sofre queda de motocicleta com trauma em ombro E. Ao exame, apresenta dor, diminuição da abdução do braço E e sinal da tecla de piano. Qual o diagnóstico?
Mulher, 55 anos, apresenta formigamento em ambas as mãos, não associado a esforço ou atividade manual intensa. Sem doença pregressa. Ao exame físico, apresenta teste de Phalen positivo e, ao teste discriminativo digital, refere diminuição da sensibilidade dos dedos polegar, indicador e médio. ENMG recente aponta lentificação da velocidade sensitiva e motora do estímulo no punho. A síndrome mais provável dessa paciente é a do:
Cerca de 1 a 2 de cada 1000 recém-nascidos vivos apresentam cardiopatia congênita crítica. Em torno de 30% destes recém-nascidos recebem alta hospitalar sem o diagnóstico, e evoluem para choque, hipóxia ou óbito precoce, antes de receber tratamento adequado. São consideradas cardiopatias congênitas críticas aquelas em que a apresentação clínica decorre do fechamento ou restrição do canal arterial (cardiopatias canal-dependentes), EXCETO:
Compartilhar