Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Paciente politraumatizado deu entrada no pronto socorro com lesão neurológica grave, hipotenso e em coma, necessitou ser intubado durante o atendimento inicial pela gravidade do seu quadro clínico. Na sala de trauma o ortopedista observou grande edema da perna direita com sinais de esmagamento e extensa lesão de partes moles com uma fratura fechada cominutiva do 1/3 proximal da tíbia (Tscherne III). Com relação ao diagnóstico de síndrome compartimental a conduta correta é:

A
Observar parestesia e dor à extensão dos dedos.
B
Medir a pressão dos compartimentos.
C
Observar a palidez e cianose das extremidades.
D
Observar o pulso distal.
E
Observar o enchimento capilar.
A presença de vírus B mutante pré-core deve ser suspeitada na seguinte situação:
Paciente de sexo masculino, 54 anos de idade, foi à consulta urológica de rotina. Não apresentava queixas urinárias e tinha valores normais de antígeno prostático específico, mas ao exame de toque retal foi evidenciada próstata de dimensões aumentadas, assimétrica e nodular. Após esse achado, o exame recomendado para melhor investigação do caso será
A ocorrência de náuseas e vômitos no pós-operatório é causa frequente de desconforto para os pacientes. Sobre os vômitos, podemos afirmar, EXCETO:
Com relação à anatomia, fisiologia e patologia dos órgãos situados ou que passam pelo pescoço, julgue o item que se segue. A exérese da porção média do osso hioide é indicada no tratamento cirúrgico do cisto do ducto tireoglosso.
Compartilhar