Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Ginecologia

Paciente sexo feminino, 45 anos relata descarga mamilar. Em quais características da descarga deve-se prosseguir a investigação:

A
bilateral e amarelada.
B
unilateral e leitosa.
C
uniductal, sanguinolenta.
D
espontânea e esverdeada.
E
bilateral com mamografia normal.
Homem de 16 anos é trazido pela mãe ao Pronto-Socorro da Santa Casa de pequena cidade do interior de São Paulo. O rapaz referia dor testicular à esquerda há aproximadamente 4 horas, de forte intensidade. Ao exame físico, encontrava-se em bom estado geral, corado, fácies de dor, abdome flácido, e indolor. O exame da genitália masculina revelou leve vermelhidão em prepúcio; testículo direito tópico, de tamanho e consistência normais; testículo esquerdo aumentado de volume e eritematoso, de difícil palpação devido à dor e edema local. A elevação do testículo esquerdo resultava em discreta melhora da dor, e o reflexo cremastérico estava abolido deste lado. A Santa Casa não possui setor de medicina nuclear, mas possui médico ultrassonografista de plantão à distância que reside em cidade vizinha e que leva em torno de duas horas para chegar ao local. Caso seja indicada cirurgia, o tempo de preparo do paciente e da sala cirúrgica leva duas horas. Frente a esse quadro e hipóteses diagnósticas, a conduta recomendada é:
Qual a causa mais comum de púrpura não trombocitopênica na infância?
O exame de imagem mais adequado para o diagnóstico da torção testicular é:
Primigesta, 33 anos, chega ao pré-natal com 28 semanas de gestação, considerada a data da última menstruação. Ainda não realizou nenhum exame complementar. Na realidade, esta é a primeira vez que vai a um médico. Ao exame físico, constata-se feto único, FU: 26 cm, BCF: 144 bpm, regular, e PA: 160 x 100 mmHg. O exame destinado a fazer o diagnóstico diferencial entre Doença Hipertensiva Específica da Gravidez (DHEG) e hipertensão crônica é:
Compartilhar