Questões na prática

Clínica Médica

Cirurgia

Gastroenterologia

Cirurgia do Aparelho Digestivo

Paciente, sexo feminino, 60 anos de idade, queixa-se de sangramento ao evacuar, além de nódulo na região anal. Ao exame físico, foram notados mamilos hemorroidários, prolapsados que não retornam ao interior do ânus. A melhor conduta para essa paciente é:

A
Solicitar colonoscopia e, após descartadas outras causas de sangramento intestinal, programar hemorroidectomia.
B
Solicitar colonoscopia e, após descartadas outras causas de sangramento intestinal, programar ligaduras elásticas.
C
Solicitar retossigmoidoscopia e, após descartadas outras causas de sangramento intestinal, programar ligaduras elásticas.
D
Solicitar enema opaco e, se normal, programar ligaduras elásticas.
E
Realizar hemorroidectomia e solicitar exames complementares apenas se a paciente apresentar perda ponderal ou dor abdominal.
Hifema:
Turgência de veias jugulares, hipotensão arterial e ausculta cardíaca com abafamento de bulhas representa:
O diagnóstico precose do câncer infantil está diretamente relacionado ao prognóstico do paciente. Logo, o alto nível de suspeição deve estar presente na consulta pediátrica afim de detectar determinados sinais e sintomas que promovam o reconhecimento mais rápido desta enfermidade. São sinais e sintomas que em conjunto alertam para o diagnóstico de câncer na criança ou adolescente, exceto:
Paciente, 22 anos, portador de diabetes tipo 1 há 6 anos, dá entrada em serviço de emergência, queixando-se de dor abdominal e vômitos. Ao exame físico: paciente afebril, desidratado; RCR, FC 108bpm; ausculta pulmonar normal e frequência respiratória de 40 irpm; ao exame do abdome, dor intensa à palpação profunda e à descompressão brusca, sugerindo irritação peritoneal. Exames laboratoriais iniciais: leucocitose (15.600 leucócitos/mm3) com desvio à esquerda (10% de bastonetes); amilase= 250U/L (VR: 28-100); TGO= 92 U/L (VR: até 37); TGP=108 U/L (VR: até 41); glicemia= 440 mg/dl; creatinina=1,6 mg/dl (VR: 0,7-1,3); ureia=84 mg/dl (VR: 10-50); potássio sérico= 5,7 mEq/L (VR: 3,6-5,1); pH sanguíneo=7,1. Sobre este paciente: I. o paciente deve ser avaliado por um cirurgião. II. antibioticoterapia de amplo espectro deve ser administrada devido ao aparente grave quadro infeccioso. III. insulina regular ou de ação ultra-rápida por via endovenosa e hidratação devem ser iniciadas de imediato. IV. bicarbonato de sódio se faz necessário para reverter a acidose metabólica.
Compartilhar