Questões na prática

Clínica Médica

Hepatologia

Paciente sexo masculino, 10 anos de idade, procedente da zona rural. Apresenta queixa de febre, cefaleia e dor abdominal. Na história, destaca-se a ocorrência de um abscesso em couro cabeludo, há 30 dias, associado a febre. Após a ocorrência do fato, o paciente desenvolveu um quadro de persistência da febre e dor importante em HCD. O estado geral piorou, com leucocitose: 20000 com predomínio de polimorfonucleares (bastões: 10%, segmentados: 50%, linfócitos: 25%, eosinófilos: 15%) HT: 36, Hb: 11,6, TGO: 33,5, TGP: 34,7. O estudo, por imagem, de abdome mostrou fígado com dimensões limítrofes, múltiplas hipodensidades, em lobo direito, a maior delas em situação subcapsular, medindo 3,0 cm, em seu maior diâmetro. O diagnóstico mais provável, para o quadro descrito é:

A
hepatoblastoma.
B
abscessos hepáticos multifocais.
C
esquistossomose hepática.
D
hepatite pelo vírus A.
E
doença policística hepática.
A avaliação da idade gestacional e peso dos recém-nascidos permitem classificá-los em grupos de risco, conhecimento esse de grande importância para o acompanhamento dos mesmos pelo profissional de saúde. Em relação à classificação do RN assinale a alternativa correta:
Criança de 8 anos de idade, com febre há 3 semanas. PPD=14mm e Rx tórax mostra imagens micronodulares disseminadas. A principal hipótese diagnóstica é:
Paciente masculino, 77 anos, nascido e procedente de Curitiba, admitido com dor abdominal em baixo ventre, difusa, de início há 3 dias, de moderada intensidade, contínua, associada à calafrios. CHV- Nega tabagismo. Interrompeu etilismo há 30 anos. Natação 5 vezes por semana. Medicamentos: Antiinflamatórios para coluna. Exame Físico - Bom estado, lúcido, corado, hidratado, febril. CPP livres. Abdome plano, renitente, doloroso à palpação na porção inferior, discretamente distendido e timpânico. Ruídos hidroaéreos discretamente diminuídos. Hemograma com VG 45%, Leucócitos de 15.500. Bastões 10%. Radiografia com pneumoperitônio extenso sob o diafragma à esquerda. Durante a vídeo-laparoscopia evidenciou-se líquido purulento na cavidade abdominal. Baseado nessas informações as hipóteses diagnósticas mais prováveis são:
Paciente do sexo masculino, 45 anos, com história de cólicas nefréticas de repetição há pelo menos 10 anos. Vem à consulta com os seguintes exames: creatinina plasmática- 0,9 mg/dl, cálcio sérico- 9,0 mg/dl e urina de 24 horas com volume de 1800 ml, cálcio urinário- 380 mg/dia (valor de referência- até 300 mg/dia) e citratúria de 589 mg/dia (valor de referência- acima de 320 mg/dia). Todas as medidas abaixo podem ser utilizadas no tratamento, EXCETO:
Compartilhar