Questões na prática

Clínica Médica

Pneumologia

Paciente, sexo masculino, 28 anos de idade, chega à emergência vítima de acidente motociclístico e, segundo relato da equipe de resgate, estava sem capacete e cursou com traumatismo cranioencefálico. Ao exame, o paciente encontrava-se pálido com pulsos filiformes e com expansibilidade torácica bilateral, desorientado, apresentava abertura ocular ao chamado e não possuía movimentação espontânea, mas localizava a dor quando estimulado. Um ferimento linear em supercílio e região temporal esquerdos com sangramento ativos chamava atenção. O paciente foi submetido a uma craniotomia descompressiva por hematoma intraparenquimatoso, e, no 8º dia pós-operatório cursou com edema ++/IV e dor do membro inferior esquerdo, com empastamento da panturrilha ipsilateral. O exame diagnóstico a ser solicitado é:

A
ecocardiograma
B
dupplex scan dos membros inferiores
C
flebografia dos membros inferiores
D
cintilografia pulmonar da ventilação-perfusão
E
tomografia computadorizada do membro inferior esquerdo
Pré-escolar de quatro anos, do sexo masculino, é admitido no pronto-socorro em convulsão tonico-clônica generalizada, com duração total de 10 minutos, acompanhada de febre (39°C). Mãe relata tosse e coriza iniciadas nesse mesmo dia. O desenvolvimento psicomotor é adequado à idade cronológica. O exame neurológico, realizado com o paciente lúcido, é normal. A conduta correta neste momento, é:
Há 48 horas, pré-escolar de quatro anos apresenta febre alta, tosse produtiva, recusa alimentar e taquipneia. Apresenta infecção pelo HIV adquirido pela transmissão vertical e usa regularmente as medicações antirretrovirais. Ao exame, há diminuição do murmúrio vesicular e estertores crepitantes nos dois terços inferiores do hemitórax direito. A radiografia de tórax mostra condensação e derrame pleural pequeno. Baseado na principal hipótese diagnóstica, a conduta recomendada é:
Você atendeu um paciente no consultório de uma USF e identificou que ele apresentava obesidade, macrocitose, hipertrigliceridemia e polineuropatia. O paciente referia que, algumas vezes cometera transgressões às leis de trânsito e que faltava com frequência ao trabalho. Além disso, alegava ingestão de 1-2 latas de cerveja diariamente em uso eventual de destilados 2-3 doses/semana. Com o objetivo de intervir preventivamente e identificar a presença de um padrão de bebedor excessivo, você deve:
Uma mulher de 40 anos chega à emergência do HUWC depois de uma queda enquanto saía do ônibus sentindo forte dor no braço direito. O exame físico sugere fratura do úmero, confirmada após exame radiológico. Ela consegue estender o antebraço no cotovelo, mas seu movimento de supinação parece enfraquecido e seu aperto de mão é muito fraco comparado ao da mão esquerda. Percebe-se que ela está incapaz de estender o punho, permanecendo a mão caída. A paciente apresenta enfraquecimento considerável na supinação quando a articulação do cotovelo está completamente estendida, no entanto, pequeno enfraquecimento evidente no movimento de supinação quando o cotovelo é fletido parcialmente. Qual a opção que dá o motivo desta observação?
Compartilhar