Questões na prática

Clínica Médica

Pneumologia

Paciente, sexo masculino, 28 anos de idade, chega à emergência vítima de acidente motociclístico e, segundo relato da equipe de resgate, estava sem capacete e cursou com traumatismo cranioencefálico. Ao exame, o paciente encontrava-se pálido com pulsos filiformes e com expansibilidade torácica bilateral, desorientado, apresentava abertura ocular ao chamado e não possuía movimentação espontânea, mas localizava a dor quando estimulado. Um ferimento linear em supercílio e região temporal esquerdos com sangramento ativo chamava atenção. Considerando-se o diagnóstico de trombose venosa profunda:

A
anticoagulação plena com heparina de baixo peso molecular
B
anticoagulação plena com heparina não fracionada
C
anticoagulação plena com cumarínicos
D
implante de filtro de veia cava
E
heparinização profilática
Paciente, 32 de idade, G3P1A2, com queixa de irregularidade menstrual desde a menarca, caracterizada por ciclos oligo ou amenorreicos, intercalados por episódios de sangramento uterino disfuncional. Referiu aumento progressivo de peso, intensificado há 10 anos, após o parto (aproximadamente 30 Kg), associado ao aumento de pelos em face e dorso. Ao exame físico: peso = 105 Kg; altura =1,65 m; IMC = 38,6 Kg/m²; cintura = 147 cm; índice de Ferriman = 10; exame ginecológico sem alteração. Qual a hipótese mais provável para o quadro anovulatório dessa paciente?
A adolescência é uma fase evolutiva do ser humano caracterizada por profundas modificações biopsicossociais. Sobre essa fase, assinale a alternativa correta:
Adolescente, 11 anos, apresenta dor no joelho E. há 1 ano, onde há aumento de volume e dor à palpação da tuberosidade anterior da tíbia E; sem outros sinais ou sintomas. Pratica futebol 4 vezes por semana. Bom estado geral, IMC entre o percentil 85–95 para a idade. Qual o diagnóstico mais provável?
Mulher de 37 anos, com sangramento genital irregular. Ao exame ginecológico identificou-se lesão vegetante no lábio anterior do colo uterino medindo 2,0 cm. Os paramétrios não estão comprometidos pelo toque retal e não há metástases a distância. Sabendo-se que a biópsia revelou carcinoma espinocelular invasivo, qual o tratamento indicado?
Compartilhar