Questões na prática

Clínica Médica

Cirurgia

Cardiologia

Cirurgia do Trauma

Cirurgia Geral

Paciente, sexo masculino, 76 anos de idade, com relato de dor abdominal difusa, tipo cólica e de forte intensidade, há três dias, associada à parda da eliminação de fezes e flatos, no mesmo período. Não apresentou vômitos e nega cirurgias prévias sobre o abdome. Ao exame físico, mostrava-se diaforético, com pulso de 116 bpm, fino, frequência respiratória de 26 ipm e tensão arterial: 76 x 37 mmHg. Abdome muito distendido, com RHA deprimidos e dor à palpação difusamente. Radiografia de abdome em ortostase mostra interrupção do trânsito intestinal em dois pontos distintos. No setor de emergência, após introdução de acesso venoso central com a ponta na junção átrio-caval direita, a gasometria do sangue obtida por esse cateter demonstrou saturação de oxigênio da hemoglobina de 61%. O passo inicial na ressuscitação hemodinâmica guiada por metas é:

A
desafio volêmico com vistas a PVC maior ou igual a 8 mmHg
B
hemotransfusão com vistas à taxa de hematócrito maior ou igual a 30%
C
introdução de dobutamina
D
introdução de dopamina em dose alfa
E
introdução de noradrenalina
No choque obstrutivo por tromboembolismo pulmonar, como se encontram as seguintes variáveis hemodinâmicas: DC (débito cardíaco), RVS (resistência vascular sistêmica), RVP (resistência vascular pulmonar), PVC (pressão venosa central), PAPO (pressão da artéria pulmonar ocluída)?
Se, após a ressuscitação e estabilização inicial, um paciente vítima de trauma grave tem seu estado cardiovascular deteriorado, qual condição é uma causa IMPROVÁVEL?
No tratamento da sepse grave/choque séptico (SG/CS), assinale a alternativa correta. (PAM = pressão arterial média, SvcO2 = saturação venosa central de oxigênio)
Com relação aos critérios de morte encefálica, assinale a alternativa correta.
Compartilhar