Questões na prática

Clínica Médica

Nefrologia

Paciente sexo masculino, com 21 anos de idade, deu entrada no pronto-socorro após acidente automobilístico, apresentando pressão arterial 120 X 80 mmHg, pulso de 80 bpm. Diagnosticada fratura da bacia, uretrorragia e hematoma perineal, sem outras lesões. A uretocistografia revelou lesão completa de uretra membranosa. Qual a melhor conduta?

A
Cirurgia imediata por meio de anastomose terminoterminal dos cotos uretrais por via suprapúbica.
B
Cirurgia imediata através de anastomose terminoterminal dos cotos ueretais por via perineal.
C
Tratamento cirúrgico em dois tempos através de uretrostomia perineal e fechamento após 2 meses.
D
Cistosmia por punção e reconstrução uretral após pelo menos 3 meses do trauma
E
Deve-se tentar a sondagem uretral com sonda de Folley antes de qualquer outro procedimento mais invasivo.
Homem de 20 de idade, há uma semana com febre, mal-estar, fadiga e dor de garganta. Ao exame, a faringe estava hiperemiada sem exsudato. Adenopatia cervical posterior. Hepatimetria de 12 cm e esplenomegalia. Exames complementares: leucócitos 12.000, linfocitose e linfócitos atípicos, bilirrubina total de 2 mg/dl, AST e ALT de 70 UI/I. Anticorpo heterófilo positivo. Tinha sido medicado com ampicilina e desenvolvido erupção maculo-papular pruriginosa. O diagnóstico mais provável é:
Com relação às afecções inguino-escrotais na infância, assinale a alternativa INCORRETA:
Homem de 68 anos com antecedente de tabagismo de 75maços-ano, apresenta dor em panturrilha para caminhar há 3 anos. A dor surge aproximadamente após 800m de caminhada e melhora após alguns minutos de repouso. Há 2 semanas, após trauma no pé surgiu uma ferida que não cicatriza, com crosta necrótica, odor fétido e evolução para dor em repouso. Ao exame de pulsos, nota-se a presença de pulso femoral e ausência de pulsos poplíteo e tibiais. Qual a alternativa que contem respectivamente o nome da condição anterior ao quadro agudo, o termo que descreve a condição atual e a localização da obstrução arterial.
Ao recepcionar, em sala de parto, um RN com crescimento intrautero retardado, banhado em mecônio, o neonatologista observa que a criança apresenta respiração regular, choro forte, tônus em flexão e cianose de exrtemidade. Imediatamente, ele leva o RN para a mesa de reanimação, a fim de:
Compartilhar