Questões na prática

Clínica Médica

Cirurgia

Pneumologia

Cirurgia do Aparelho Digestivo

Paciente submetida a colecistectomia videolaparoscópica apresenta hipotensão arterial e cianose; a ausculta cardíaca com estetoscópio esofágico revela um ruído de roda de moinho. O eletrocardiograma mostra aumento do QRS e taquicardia ventricular. Qual o diagnóstico provável?

A
Embolia gasosa.
B
Reação vagal.
C
Tromboembolismo não fatal.
D
Hipotensão decorrente da posição de Trendelemburg invertida.
E
Hipocapnia.
Analise as seguintes assertivas em relação à fimose: I. Dos recém-nascidos que não conseguem expor a glande ao nascimento, 50% continuarão sem conseguir expô-la com 1 ano de idade; II. O acolamento balanoprepucial sem estreitamento do orifício do prepúcio é uma situação fisiológica que se resolve espontaneamente até os 5 ou 6 anos de idade; III. A idade ideal para se realizar a cirurgia da fimose é após os 5 anos de idade. Quais estão corretas?
Paciente masculino, de 70 anos de idade, foi submetido a prostatectomia radical para tratamento de câncer de próstata. A cirurgia foi realizada sem intercorrências, o paciente levantou 8 horas após o término da cirurgia e a seguir apresentou dispneia, hipoxemia, taquicardia e hemoptise. O diagnóstico mais provável é;
Durante a vida fetal, a maior parte do sangue arterial pulmonar é desviada da esquerda para a direita, através do canal arterial da aorta. O fechamento funcional do canal, normalmente ocorre logo depois do nascimento, mas se o canal permanecer patente, quando a resistência pulmonar cai, o sangue aórtico é desviado da esquerda para a direita dentro da artéria pulmonar. A persistência do canal arterial é um problema comum em bebês prematuros e, pode ser explicada, da seguinte forma:
Lactente de 10 meses com peso de 11 kg é atendido no pronto-socorro pediátrico com queixas de que há 12 horas alterna momentos de irritabilidade e choro com sonolência. Vomitou duas vezes no início do quadro e apresentou uma evacuação amolecida. Há 2 horas piorou, ficando extremamente letárgico. Antecedentes de que há 10 dias apresentou um quadro respiratório alto com coriza, tosse e febre, sendo medicado com dipirona para “dor de ouvido”. Ao exame físico, observa-se uma criança com temperatura de 36,3°C, extremamente letárgica, que reage a estímulos dolorosos. No exame abdominal, palpa-se uma massa no quadrante superior direito. Esse quadro sugere:
Compartilhar