Questões na prática

Clínica Médica

Pneumologia

Paciente submetida a gastrectomia a DII devido adenocarcinoma gástrico evoluiu no pós-operatório com trombose venosa profunda de membro inferior esquerdo. No tocante ao uso de medicação anticoagulante (cumarínico), em que nível se deve manter o INR para garantir uma boa anticoagulação?

A
0,1 a 0,5.
B
0,5 a 1.
C
1 a 1,5.
D
2 a 3.
E
4 a 5.
Pedro, 2 anos de idade, chega ao PS com história de febre alta há 1 dia associada a vômitos e queda do estado geral. Ao exame físico, apresentava-se em mau estado geral, má perfusão periférica, sem sinais meníngeos e sem déficits neurológicos focais e presença de petéquias em face e tronco. Realizada coleta de LCR por punção lombar, obtivemos o seguinte resultado de exame: 200 leucócitos por mm³, sendo 80% neutrófilos, proteinorraquia de 40 mg/dl e glicorraquia de 50 mg/dl. Em relação ao diagnóstico, o mais provável é:
Com relação à Síndrome HELLP, considera-se que:
Ao interpretar o resultado do teste ergométrico de um aviador de 35 anos de idade, assintomático, o médico deverá considerar que:
Paciente de 25 anos, nulípara, chega ao consultório com amenorreia há 4 meses e diagnóstico de Síndrome dos Ovários Policísticos, com desejo de gestação o mais breve possível. Ao exame: acne grau I, oleosidade excessiva da pele, hirsutismo leve, IMC 31 kg/m². TSH, T4 livre, prolactina, DHEAS e testosterona são normais. Glicemia em jejum 105 mg/dl. Qual a opção terapêutica mais indicada para o caso?
Compartilhar