Questões na prática

Clínica Médica

Pneumologia

Paciente, três anos de idade, é internado com história de tosse há 2 semanas, tendo piorado nos últimos dias com febre alta, anorexia e crises convulsivas. O exame físico mostra que o estado geral é precário, toxemiado, gemente, dispneico com tiragem IC. O RX de tórax mostra imagem de condensação bilateral. O PPD foi forte reator e o LCR: hipercelularidade, hiperproteinorraquia e hipoglicemia. O diagnóstico mais provável é:

A
septicemia com choque tóxico infeccioso.
B
HIV/SIDA.
C
envolvimento neurológico pelo Micobacterium tuberculosis.
D
histiocitose X.
E
neurocísticercose.
Lactente, com 10 meses de vida, com história de febre e falta de ar há 2 dias. Internado com hipótese diagnóstica de broncopneumonia com broncoespasmo e desnutrição grave. Em relação à terapia nutricional:
Prematuro de 32 semanas de idade gestacional nasceu de parto transvaginal, com tempo de bolsa rota de 48 horas. Nas primeiras horas de vida, desenvolve quadro clínico e laboratorial compatível com sepse neonatal. O exame do líquor revela 2400 células com 100% de polimorfonucleares, glicose de 23 mg/dl (glicemia = 160 mg/dl) e proteína de 56 mg/dl. Qual o esquema antimicrobianao inicial mais adequado para o caso?
A trombólise endovenosa no AVC agudo deve excluir:
Paciente feminina, 67 anos, vem ao pronto-socorro apresentando dor localizada em face interna da raiz da coxa direita, abaixo do ligamento inguinal, onde existe hiperemia intensa, calor local e tumoração dolorosa com ponto de flutuação. É submetida à drenagem cirúrgica da coleção, que dá vazão a secreção purulenta amarronada extremamente fétida (anaeróbios) entremeada por conteúdo entérico. Qual a hipótese diagnóstica mais provável?
Compartilhar