Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Otorrinolaringologia

Paciente, três anos de idade, é levado à consulta com história de obstrução nasal há mais de 20 dias, eliminando secreção amarelada e fétida, acompanha anorexia, irritabilidade e febre. O estado geral é bom, nota-se conjuntivite purulenta à esquerda. Em relação a essa patologia, é incorreto afirmar:

A
Raio-X de seios da face é fundamental para o diagnóstico
B
Uso de descongestionante sistêmico não está indicado, pois não mudam o curso da doença
C
A lavagem nasal com soro fisiológico é recomendável
D
A rinoscopia e TC podem estar indicadas nos casos crônicos, graves e recidivantes
E
As infecções são causadas por bactérias, especialmente em crianças
Pré-escolar de 4 anos, chega ao atendimento com história de crise convulsiva de início há 15 minutos, sem febre, clônica generalizada. Após rápida avaliação inicial e estabilização das vias aéreas, conseguido acesso venoso periférico onde é realizado diazepam endovenoso, sem diluir, na dose de 0,5 mg/kg. Após 10 minutos observa-se que o paciente persiste em crise. Qual a medicação MAIS CORRETA a ser ofertada neste momento?
Mulher de 63 anos com quadro de melancolia, crises de ansiedade, choro fácil, perda do interesse pelas atividades do dia-a-dia e insônia terminal há dois meses, vai ao consultório médico referindo perda de apetite e dores musculares difusas. Seu exame físico é normal. Ela relata que, há 40 dias, faz uso de bromazepan 3 mg à noite. A melhor opção de tratamento para essa paciente é:
Considere as seguintes pacientes na primeira consulta: I. Mulher de 56 anos com área densa palpável, mal delimitada, medindo cerca de 2,5 cm de diâmetro em quadrante súpero-lateral da mama esquerda. Nega antecedentes familiares para câncer de mama. II. Mulher de 26 anos com queixa de dor mamária bilateral cíclica uma semana antes da menstruação, mais intensa à esquerda. Nega antecedentes familiares para câncer de mama. Exame clínico das mamas considerado normal. III. Mulher de 49 anos, queixando-se de nódulos que aparecem e desaparecem nas mamas. Traz ultrassonografia de outro serviço evidenciando cinco cistos simples com menos de 1 cm de diâmetro dispersos em ambas as mamas, sem evidência de nódulos sólidos. Apresenta menstruações regulares. Refere que a mãe teve câncer de mama aos 57 anos. Próximo exame complementar mais apropriado a ser solicitado para as pacientes I, II e III, respectivamente, é:
Paciente de 38 anos, Gesta 5 para 4,4 partos normais, há 10 horas em trabalho de parto, apresenta-se com 8 cm de dilatação, colo médio e fino, apresentação cefálica no plano -3 de De Lee. Durante acompanhamento do trabalho de parto o obstetra constatou queda da frequência cárdio-fetal do tipo DIP-III e pequeno sangramento vaginal. Em relação aos dados clínicos apresentados, qual o provável diagnóstico?
Compartilhar