Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Otorrinolaringologia

Paciente, três anos de idade, é levado à consulta com história de obstrução nasal há mais de 20 dias, eliminando secreção amarelada e fétida, acompanha anorexia, irritabilidade e febre. O estado geral é bom, nota-se conjuntivite purulenta à esquerda. Em relação a essa patologia, é incorreto afirmar:

A
Raio-X de seios da face é fundamental para o diagnóstico
B
Uso de descongestionante sistêmico não está indicado, pois não mudam o curso da doença
C
A lavagem nasal com soro fisiológico é recomendável
D
A rinoscopia e TC podem estar indicadas nos casos crônicos, graves e recidivantes
E
As infecções são causadas por bactérias, especialmente em crianças
Paciente portador de prótese metálica aórtica, em uso de anticoagulante oral, com equimoses em membros superiores e inferiores, hemodinamicamente estável, apresentando hemoglobina de 11 g/dl e INR (International Normalized Ratio) de 15,3. Assinale a alternativa correta com relação à intervenção terapêutica:
Paciente, 31 anos de idade, G3P2A0, com o tempo de amenorreia de 25 semanas queixava-se de dor lombar há 3 dias, associada com polaciúria. Relatou também calafrios, náuseas e vômitos há 12 horas. Trouxe ultrassom de primeiro trimestre com a idade gestacional. Ao exame: temperatura axilar 39,1ºC, atividade uterina não perceptível; BCF = 136 bpm: colo fechado, grosso posterior. A hipótese diagnóstica e a conduta são:
Paciente com 26 anos de idade, G4P0A3, apresentou abortos anteriores espontâneos, acima de 10 semanas com fetos morfologicamente normais. Ultrassom mostra gestação tópica de 7 semanas. Foi encaminhada ao Setor de Gestação de alto risco para investigação da Síndrome do Anticorpo Antifosfolípide e para terapêutica necessária. Quais exames você solicitaria e qual a conduta terapêutica?
Paciente com 42 anos de idade, com ciclos menstruais regulares, procurou atendimento com queixa de dor em fossa ilíaca direita, há 6 meses, de leve a moderada intensidade, diária. O exame clínico ginecológico não evidenciou alterações significativas. O ultrassom evidenciou cisto ovariano à direita, sugestivo de teratoma e CA 125 = 4,0. Foi submetido à laparoscopia, com ooforectomia direita, e o exame anatomopatológico intraoperatório evidenciou diagnóstico de carcinoma de ovário. Sabe-se que nesses casos está indicada a realização de estadiamento cirúrgico, no mesmo ato, o que inclui histerectomia e ooforectomia contralateral. Do ponto de vista ético, qual a conduta mais adequada do cirurgião?
Compartilhar