Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Gastroenterologia

Hematologia

Pediatria Geral

Para a criança da questão anterior o tratamento preconizado pelo Ministério da Saúde é:

A
Hidratação oral com soro de reidratação oral-SRO.
B
Hidratação oral com SRO+Cloranfenicol 500mg 6/6h 3 dias.
C
Hidratação venosa + Sulfametoxasol (50mg/kg/dia)/Trimetoprima (10mg/Kg/dia) 12/12h 3 dias.
D
Hidratação venosa + Ampicilina 500mg 6/6h 7 dias.
E
Hidratação venosa + concentrado de plaquetas.
Um homem de 39 anos, diabético tipo I há 12 anos, apresenta náuseas e vômitos de alimentos não digeridos, que evolui há 5 meses, associados com emagrecimento de 4 Kg no período. O exame físico revela PA: 130 X 80 mmHg em decúbito e 110 X 60 em ortostanismo. O coração está em ritmo regular de 2 tempos, sem sopros, a ausculta pulmonar não evidencia anormalidades de monta senão discreta distensão epigástrica. A conduta prioritária neste caso seria:
São os três tipos mais frequentes, em ordem decrescente, de atresias do esôfago:
Criança e três anos e 6 meses, com história de tosse produtiva há quinze dias, inaptência, febre não aferida e tumefação cervical à direita. Ao exame físico, mostra-se emagrecida, percentil 10 do gráfico de crescimento e desenvolvimento, gânglio de 2,5 cm de diâmetro na região cervical à direita. Ausculta pulmonar comn estertores crepitantes na base do hemitórax direito. Fígado a 4 cm do rebordo costal direito. Restante sem anormalidades. Diante do relato, assinale a principal hipótese diagnóstica e a conduta complementar:
Paciente feminina, com 68 anos de idade, foi admitida no pronto-socorro com história de hematoma em membro inferior direito de início recente e espontâneo. Nega antecedente pessoal de sangramento. Ao exame físico, apresenta-se descorada +/4, com extenso hematoma em membro inferior direito e com o restante do exame físico normal. Na investigação laboratorial inicial apresentou os seguintes exames: Hb = 10,5 g/Dl, HT = 31,5%, GB 5,5 x 109/L, (bastonete = 1%, segmentados = 52%, eosinófilos = 2%, basófilos = 0%, linfócitos = 38%, monócitos = 7%), plaquetas 250 x109, tempo de tromboplastina parcial ativada prolongado (relação = 3,50) e que não foi corrigido após mistura com plasma normal (relação = 2,80), Razão Normalizada Internacional normal com valor de 1,00 e tempo de sangramento pelo método de Duke normal (2 minutos). Qual a principal hipótese diagnóstica diante desse quadro?
Compartilhar