Questões na prática

Pediatria

Doenças Respiratórias

Para um pré-escolar de quatro (4) anos de idade, assintomático, não vacinada com a BCG e comunicante intradomiciliar de paciente portador de tuberculose pulmonar bacilífero, a conduta correta consiste em:

A
Apenas vacinação com a BCG
B
vacinação com a BCG e quimioprofilaxia com rifampicina
C
vacinação com a BCG e quimioprofilaxia com isoniazida por três meses
D
apenas quimioprofilaxia com rifampicina por três meses
E
somente quimioprofilaxia com isoniazida por seis meses
A epidemia da AIDS e a multirresistência às drogas fez com que a expressão epidemiológica da tuberculose no Brasil, neste final de século – com estimativas de prevalência de 50 milhões de infectados e registro de 6.000 óbitos/ano –configure uma prioridade da Saúde Pública no combate a doença. A vacina BCG exerce notável poder protetor contra as manifestações graves da primo-infecção da tuberculose. Porém, configuram-se contra indicações para a vacinação da BCG os seguintes casos, EXCETO:
O agente etiológico mais comumente envolvido nos casos de osteomielite em uma criança de dois anos de idade é:
Paciente de 70 anos, portador de litíase biliar, apresenta dor abdominal, febre e icterícia. Ao exame, encontrava-se confuso e hipotenso. Os exames bioquímicos revelaram leucocitose com desvio à esquerda, elevação de bilirrubinas, fosfatase alcalina, gama-glutamiltranferase e de transaminases. O ultrassom demonstrou dilatação de vias biliares intra e extra-hepáticas. A melhor opção terapêutica neste caso é:
De acordo com o Manual de Normas para Controle e Assistência das Infecções Respiratórias Agudas do Ministério da Saúde, qual o provável diagnóstico e conduta diante de pré-escolar, 03 anos de idade, com febre e tosse há 48 horas, sem tiragem intercostal ou subdiafragmática, com frequência respiratória de 50ipm?
Compartilhar