Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Parturiente apresenta ao exame de toque vaginal cervicodilatação de 9 cm, bolsa íntegra, feto em apresentação cefálica, bregma na direção da sinostose sacroilíaca direita. É correto afirmar que se trata de uma apresentação cefálica defletida de:

A
1º grau; bregma direita posterior.
B
2 º grau; occipito esquerda anterior.
C
1º grau; occipito esquerda anterior.
D
3º grau; bregma esquerda anterior.
E
2º grau; bregma direita posterior.
Bruno, um paciente nascido a termo, sem intercorrências na gestação e no período neonatal, em uma consulta aos 3 meses de idade, apresenta as mãos sempre fechadas, não sorri e não sustenta a cabeça. A conduta mais apropriada para esse caso é:
Segundo a Academia Americana de Otorrinolaringologia e do Consenso Latino Americano sobre Rinossinusite, o diagnóstico de rinossinusite é baseado na presença de fatores maiores e menores. Indique a alternativa em que estão relacionados, respectivamente, DOIS FATORES MAIORES E UM FATOR MENOR, que são preditivos de rinossinusite aguda.
Lactente de 20 meses apresenta quadro de dor intensa à mobilização do cotovelo direito. O pai informa que a dor surgiu subitamente, após a criança ser erguida pelo antebraço. Essa condição clínica é decorrente de:
Uma menina de 2 meses de idade apresenta desde o nascimento epífora de ambos os olhos, exsudato mucopurulento abundante principalmente ao acordar. A mãe se queixa de estar sempre limpando os olhos da criança e que está sendo pressionada pelas avós pela manutenção até então do problema. Ao exame ocular, encontramos crosta amarelada bilateral em pálpebras inferiores, conjuntivas sadias e sem hiperemia, movimentação ocular extrínseca e intrínseca preservadas. Qual o provável diagnóstico da criança?
Compartilhar