Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia do Trauma

Peri, 35 anos, é atendido pelo GSE em via pública, após acidente automobilístico. Está alcoolizado, apresenta trauma torácico, com desconforto respiratório e hipotensão (PA 90/60 mmHg), que responde a infusão de cristaloides; FC 100 bpm, FR 28 irpm. Submetido a cateterismo vesical que dá saída a 50 ml de urina sanguinolenta, à ultrassonografia abdominal que revela moderada quantidade de líquido livre na cavidade peritoneal; à radiografia de tórax com hipotransparência difusa em hemitórax esquerdo. O procedimento a ser realizado no tórax é:

A
Toracocentese e drenagem aberta.
B
Drenagem em selo d’água na linha axilar média à altura do mamilo esquerdo.
C
Drenagem em selo d’água na linha hemiclavicular no 2° espaço intercostal esquerdo.
D
Toracotomia no 9° espaço intercostal esquerdo, na linha hemiclavicular.
Ângela tem 42 anos e é casada com Cláudio há onze anos. Nos últimos meses Cláudio vem notando alterações no comportamento da esposa tais como irritabilidade, choro fácil, sudorese nas mãos, emagrecimento, apesar de não ter percebido diminuição no apetite ou na quantidade de alimentação. Ângela reclama ainda de sentir muito calor e de estar apresentando palpitações frequentes. Após análise dos dados explicitados por Ângela e Cláudio, a principal suspeita diagnóstica é:
Josefina, de 54 anos, deu entrada na emergência com quadro clínico compatível com o diagnóstico de colecistite aguda, posteriormente confirmada por exames laboratoriais e de imagem. O tratamento clínico indicado incluiu dieta zero, hidratação venosa, analgesia e antibioticoterapia. O uso de antibiótico, indicado para Josefina, tem como finalidade a cobertura da infecção por germes do tipo GRAM:
Ao abordar as neoplasias digestivas você enfatiza que a forma mais comum de metastatização do câncer de cólon é para linfonodos regionais. Esta disseminação está ligada, principalmente, a fatores como tamanho do tumor, diferenciação do tumor, invasão linfovascular e profundidade de invasão. Dentre estes fatores aquele que, individualmente, é o mais importante fator preditivo de desenvolvimento de metástase em linfonodos regionais é: (VER IMAGEM)
São características do carcinoma espinocelular de esôfago, EXCETO:
Compartilhar