Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Infectologia

Dermatologia

Podemos afirmar que é correto:

A
Administrar penicilina cristalina endovenosa como primeira opção na difteria, doença meningocócica endocardite bacteriana por estreptococo viridans.
B
Considerar diagnóstico de tuberculose pulmonar ativa quando há imagem pulmonar duvidosa, mas com 1 teste cutâneo tuberculínico positivo e 1 baciloscopia direta positiva e outra negativa.
C
Considerar benigna a evolução de um caso de dengue com plaquetopenia, e elevação do hematócrito, hipoalbuminemia e aumento do ácido lático.
D
Tratar a neurite pós-herpética com aciclovir.
E
Realizar investigação diagnóstica de malária com coleta de hemocultura.
Paciente, 75 anos de idade, que trabalhou em olaria e fumou dos 15 aos 65 anos de idade, queixa-se de dispneia progressiva há 20 anos. No momento, tem dispneia aos pequenos esforços e períodos de agravamento com tosse e secreção amarelada após gripes ou resfriados. Ao exame físico, apresentava-se em bom estado geral, corado, hidratado, afebril, taquipneico, cianótico e emagrecido. Havia estertores finos bilaterais, redução bilateral e simétrica dos limites pulmonares e baqueteamento digital. O diagnóstico mais provável é:
Homem, 25 anos de idade, deu entrada no pronto-socorro com história de mordida de cobra no terço distal da panturrilha direita, há 4 horas. No momento, apresenta ptose palpebral e a urina da última micção, há poucos minutos, tem aspecto marrom escuro. A lesão na panturrilha direita consiste em duas perfurações, com leve hiperemia ao redor. Assinale a alternativa com as alterações da urina rotina mais prováveis deste paciente:
Mulher, 74 anos de idade, com neoplasia de mama e metástases ósseas, apresenta queixas de fraqueza muscular, náuseas, constipação intestinal e dores difusas, há 1 semana. Exame laboratorial evidenciou cálcio total = 15 mg/dl (normal: 8,5 a 10,5 mg/dl). A primeira conduta para este caso é:
Em unidade básica de saúde, você recebe uma paciente de 44 anos de idade por alteração no exame de glicemia. A paciente relata ganho de peso gradual (25 kg/10 anos) e cansaço aos grandes esforços. Nega poliúria, polidipsia ou outras queixas. Nega uso de medicações. Relata ter uma irmã com Diabetes Mellitus em tratamento o qual não sabe especificar. Apresenta ao exame físico, índice de massa corporal de 34 kg/m²; circunferência abdominal 94 cm; FC: 84 bpm, PA: 110 x 75 mmHg, sem outros achados relevantes. Exames subsidiários: glicemia de jejum: 118 mg/dl, colesterol total: 238 mg/dl, triglicérides 213 mg/dl, colesterol HDL: 53 mg/dl. O diagnóstico e conduta inicial mais adequados são:
Compartilhar