Questões na prática

Cirurgia

Urologia

Cirurgia Geral

<P>Paciente de 75 anos é submetido à herniorrafia inguinal direta. Assinale a alternativa incorreta.</P>

A
Deve-se ter cuidado com a possibilidade de retenção urinária, como em pacientes deste idade pela Hipertrofia Prostática e que pode levar o paciente ao Estado Confusional Agudo.
B
O uso de Cefazolina em dose única é suficiente para prevenção de infecção mesmo com o uso de prótese (tela de Marlex).
C
A videolaparoscopia poderia ser utilizada para o tratamento desta hérnia.
D
Defeito na produção do colágeno e envelhecimento são fatores geralmente responsáveis pelo surgimento deste tipo de hérnia.
E
A recidiva é mais frequente em pacientes desta faixa etária do que em pacientes mais jovens.
No diagnóstico diferencial entre a diarreia por rotavirus e por outras etiologias infecciosas, é correto afirmar que:
Paciente feminina, de 28 anos, relata ter percebido aparecimento de “nodulação no pescoço” há 4 meses, de crescimento progressivo e indolor. Ao se proceder ao exame, delimita-se, pela palpação da tireoide, um nódulo firme , de 3 cm de diâmetro aproximadamente, indolor à palpação. Dado esse quadro, qual exame complementar você escolheria levando em consideração seu maior poder de elucidação diagnóstica, sabendo que o TSH da paciente está normal?
No choque séptico, as manifestações clínicas são o resultado de uma resposta excessiva do hospedeiro a agentes infecciosos, caracterizada pela produção de mediadores humorais pró-inflamatórios que incluem citocinas, sistema de complemento, coagulação e fibrinolítico. No perfil hemodinâmico do choque séptico, podemos encontrar:
Um menino de 11 dias de vida, nascido de parto cesáreo a termo, foi levado à emergência devido à diarreia, pobre sucção, edema e vermelhidão palpebral bilateral. A secreção ocular surgiu dois dias após o parto e foi tratada com tobramicina colírio. Com cinco dias de vida, foi levado ao seu pediatra, devido à persistência da secreção ocular, temperatura de 39°C, diarreia e pobre sucção. O hemograma nesta ocasião mostrou valores normais e proteína C reativa elevada de 1,7 mg% (valor normal 1,2 mg%). Ele recebeu hidratação oral, colírio de tobramicina e gemidos e choro fraco, fontanela normotensa e não abaulada, edema e pequena lesão violácea bilateral na região Periorbitária associada a uma secreção amarelada sem cheiro, abdome flácido e ausência de hepatoesplenomegalia. A pele mostrava perda do turgor e elasticidade, sem evidências de petéquias ou rash; a criança foi submetida a uma completa avaliação para sepsis e foi iniciado o tratamento com ampicilina e ceftaxime. Um swab ocular e a hemocultura revelaram o agente etiológico. Um exame oftalmológico mostrou córnea e retinas intactas bilateralmente. Qual é o diagnóstico mais provável?
Compartilhar